MENU

Como centroavante Rivaldo cresce nas mãos de Adilson e vira artilheiro

Como centroavante Rivaldo cresce nas mãos de Adilson e vira artilheiro

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 2:10

No São Paulo de 2011, ninguém marcou mais gols do que Dagoberto, que já balançou as redes adversárias em 17 ocasiões. Porém, se for levada em consideração apenas a era Adilson Batista, que já dirigiu o time em sete partidas, quem dá as cartas é Rivaldo, que marcou três vezes, a última delas no empate por 2 a 2 com o Atlético-PR, no último sábado, no estádio do Morumbi, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os outros foram na derrota por 2 a 1 para o Ceará, pela Copa Sul-Americana, e no empate por 2 a 2 com o Atlético-GO, pelo nacional.

Os gols de Rivaldo têm uma particularidade: todos foram dentro da pequena área, como se o camisa 10 fosse um autêntico centroavante. Sem poder contar com Luis Fabiano, que segue se recuperando de uma lesão em um tendão perto do joelho direito, o time tem sofrido por não contar com uma referência na área. Papel que tem sido cumprido por Rivaldo em algumas ocasiões. Nesse caso, ele troca de posição com Dagoberto, que faz o papel de armador.

Treinador não se cansa de elogiar o seu camisa 10 (Foto: Rubens Chiri / Site oficial do São Paulo FC)

  - Sou um jogador de meio de campo, mas tenho uma chegada boa na área. O Dagoberto gosta de vir buscar a bola, aí entro na posição dele. As coisas estão saindo bem e estou marcando meus gols. Estou tendo mais oportunidades com a chegada do Adilson e já marquei três gols. Espero dar continuidade. Quero ser campeão pelo São Paulo e estou batalhando muito para isso acontecer – disse o meio-campista, em entrevista ao site oficial do clube do Morumbi.

Rivaldo começou no banco de reservas a partida do último final de semana. Nesta quinta, contra o América-MG, ele deverá reassumir a vaga de titular na equipe e Adilson Batista. Rivaldo é só elogios ao treinador.

- Não falo só por mim, mas por todos. O pessoal está feliz com os treinamentos. O Adilson sabe observar os erros após os jogos. Está sempre sendo a mesma pessoa, corrigindo e buscando o melhor para o São Paulo – lembrou.            

veja também