MENU

Conca se despede de companheiros no Flu e rescinde contrato

Conca se despede de companheiros no Flu e rescinde contrato

Atualizado: Segunda-feira, 4 Julho de 2011 as 12:52

Parecia mais um dia comum nas Laranjeiras. Tanto que Conca foi o primeiro a chegar ao clube. Mas dessa vez o argentino não seguiu a rotina de colocar a chuteira e suar a camisa como nos últimos três anos e meio. No lugar de chutes e dribles desconcertantes, o ídolo tricolor distribuiu autógrafos e abraços já cheios de saudade. A chuva que caiu durante toda a manhã no Rio de Janeiro impediu o jogador de pisar no gramado pela última vez. Mas o camisa 11 do Fluminense logo tratou de transformar o adeus em até breve.

O vice de futebol Sandro Lima, Conca e o técnico Abel Braga no vestiário

das Laranjeiras nesta segunda-feira: apoiador se despediu de companheiros e

 funcionários (Foto: Ralff Santos/FluminenseF.C.)

- Serão apenas dois anos e meio. Depois disso eu volto para as Laranjeiras. Isso é certo - disse Conca aos funcionários do clube no vestiário.

Ao lado do presidente Peter Siemsen, do vice de futebol Sandro Lima, e do técnico Abel Braga, o argentino se despediu dos companheiros antes do treino sempre repetindo o mantra: "Vou voltar". Ao contrário do que publicou o site do Guangzhou Evergrande, o apoiador confirmou que o contrato será por dois anos e meio. Ainda no vestiário, ele autografou diversas camisas do Fluminense. Durante a atividade, Conca ainda falou com membros da comissão técnica à beira do campo e atendeu a dez sortudos torcedores que esperavam por uma última foto.

- É um dia triste. Não sabia que era tão querido. Mas agora vou para China e espero retribuir a confiança que está sendo depositada em mim - explicou.

Conca rescinde contrato com o Fluminense

Fu Bei, da China Central Television, acompanhou

o treino desta segunda-feira nas Laranjeiras

(Foto: Edgard Maciel de Sá / Globoesporte.com)

  Do campo, Conca seguiu direto para o departamento de futebol assinar a rescisão de contrato. Enquanto isso, a repórter Fu Bei, da China Central Television (CCTV), acompanhava tudo da arquibancada. Sincera, ela assumiu que Conca pode acabar desaparecendo na China.

- É claro que ele vai ter dificuldades por lá. A comida, a língua... é complicado prever, mas acho que ele pode acabar sumindo na China - disse a correspondente da TV estatal chinesa, que mora em São Paulo há um ano.

Em seu último ato no Brasil, Conca dará uma entrevista coletiva nesta segunda-feira, às 14h, no Windsor Atlântica Hotel, no Leme, para anunciar oficialmente seu adeus do Fluminense. Em três temporadas e meia nas Laranjeiras, o argentino disputou 210 partidas, marcou 40 gols e conquistou um título: o Campeonato Brasileiro do ano passado.            

veja também