MENU

Concorrência europeia faz Palmeiras se mobilizar para Martinuccio assinar

Concorrência europeia faz Palmeiras se mobilizar para Martinuccio assinar

Atualizado: Sexta-feira, 27 Maio de 2011 as 1:40

Martinuccio tem atuado bem e desperta interesse de equipes europeias (Foto: agência AP)

  O Palmeiras quer Martinuccio, e o atacante do Peñarol-URU também quer o Verdão. Para evitar perder o argentino de 23 anos para o assédio do futebol europeu, o clube se apressa e espera conseguir ainda nesta sexta a assinatura do jogador para um contrato de três anos com o Palmeiras. Dois representantes estão em Montevidéu com a minuta pronta para ser sacramentada. O clube deve adquirir 20% dos direitos econômicos de Martinuccio por US$ 500 mil (R$ 800 mil) – ele pertence a um empresário argentino.

A pressa se justifica. Nos últimos dias, clubes europeus manifestaram interesse em Martinuccio – casos de Roma e Bologna, da Itália. Para alívio do Palmeiras, pesa o fato de o jogador querer atuar no futebol brasileiro e já ter tido uma breve conversa com o técnico Luiz Felipe Scolari. O argentino conhece o trabalho de Felipão e tem interesse em trabalhar com o comandante.

Na noite de quinta, membros da diretoria assistiram à vitória do Peñarol por 1 a 0 sobre o Velez Sarsfield-ARG, pela semifinal da Taça Libertadores. A sensação é que o clube acerta na contratação, já que, segundo a cúpula palmeirense, o time precisa de jogadores de velocidade pelas pontas para servir a Kleber. Apesar do contrato até agosto com o Peñarol, o clube espera trazê-lo logo após o fim da participação uruguaia na Libertadores. Além dele, o santista Maikon Leite é outro que chega – no fim de junho.

- Está adiantado, sim, mas não sei se vai assinar hoje (sexta). Quando estiver tudo certo nós avisamos – despistou o vice-presidente Roberto Frizzo.

Outro argentino, Jonathan Fabbro, não está descartado. O atacante do Cerro Porteño-PAR encantou os palmeirenses na partida desta quarta-feira contra o Santos - mesmo com a derrota do Cerro, Fabbro chamou a atenção por sua capacidade de conduzir e prender a bola. A cúpula do Palmeiras julga que ele tem estilo parecido ao de Valdivia, bem mais do que Martinuccio, que é homem de velocidade, não de cadência. A idade de Fabbro, 29 anos, é o que pesa contra. O clube prefere trabalhar com jovens que possam trazer frutos no futuro.        

veja também