MENU

Contra estrelas dos rivais, Palmeiras aposta na união para fazer diferença

Contra estrelas dos rivais, Palmeiras aposta na união para fazer diferença

Atualizado: Quinta-feira, 7 Abril de 2011 as 10:11

As recentes contratações de São Paulo e Corinthians e a jovem equipe do Santos projetam uma disputa bastante acirrada entre os grandes do estado no Campeonato Brasileiro. Mas, enquanto o torneio nacional não começa, o Palmeiras mostra que a força do conjunto também pode ser fundamental na conquista de títulos. Sem estrelas internacionais e com pouco alarde, o Verdão confia na união dos atletas para levar a taça.

- É importante quando o grupo tem uma boa relação, ajuda muito. Temos a liberdade para cobrar, dar uma dura dentro de campo. O Palmeiras está tendo sucesso pela amizade, pelo companheirismo – disse Kleber.

Nos treinos na Academia de Futebol, muitas piadas e sorrisos enquanto Luiz Felipe Scolari não fala seriamente sobre o tática e adversários. As brincadeiras, contudo, não param nas atividades. Pelo Twitter, Kleber e Valdivia constantemente trocam gozações. Nesta semana, o meia Patrik também revelou boa parte dos apelidos do elenco.

- O fato de brincar significa amizade. Isso ajuda muito dentro de campo – explicou o Mago.

Falar sobre as chegadas de Luis Fabiano e Adriano, últimos reforços dos rivais da capital, causa desconforto no elenco alviverde. Os jogadores tentam transparecer que não se preocupam com a vinda de atletas renomados e preferem destacar que, mesmo sem grandes investimentos, o Palmeiras também merece respeito.

- Se o São Paulo contratou o Luis Fabiano e o Corinthians contratou o Adriano, o problema é deles. O Palmeiras não tem um time com grandes nomes, mas tem um grupo que se dá muito bem. É um clube grande, com história. Não é porque não tem badalação que não tem chance de ser campeão – afirmou Valdivia.           Os números, aliás, mostram que o Mago tem razão. O Verdão liderou seis das 17 rodadas da competição com uma bela campanha. Foram 11 vitórias, cinco empates e somente uma derrota. Quando o assunto é a defesa, o saldo é ainda mais positivo. O time sofreu apenas seis gols em todo o torneio. O ataque fez 25.

- Não faz diferença (os reforços dos rivais). Não tem ciúmes. O Palmeiras também tem jogadores importantes, mas a imprensa não reconhece – ressaltou Kleber.      

veja também