MENU

Contra Gana, Brasil leva a campo ataque caseiro

Contra Gana, Brasil leva a campo ataque caseiro

Atualizado: Sábado, 3 Setembro de 2011 as 9:11

O Brasil encarará Gana, em amistoso na segunda-feira, com um ataque feito em casa e uma defesa à europeia. Os sete atletas com obrigações defensivas que serão titulares nesse jogo da seleção atuam em clubes europeus.

Mano esboça seleção com Damião no lugar de Pato Tenho que correr dobrado, diz Neymar sobre nascimento do filho E os quatro homens de frente defendem times brasileiros, dos quais, dizem, não pretendem sair tão cedo, apesar do assédio que sofrem --exceção feita a Ronaldinho.

O técnico Mano Menezes pôde contar na sexta-feira com os 22 jogadores chamados para o amistoso --os dez que chegaram do Brasil foram poupados de parte das atividades.

Divulgação/Mowa Press O atacante Leandro Damião durante treino da seleção brasileira O treinador armou a defesa com Júlio César e Lúcio, da Inter de Milão, Daniel Alves, do Barcelona, Thiago Silva, do Milan, e Marcelo, do Real Madrid. À frente deles, Lucas Leiva, do Liverpool, e Fernandinho, do Shakhtar Donetsk.

Dali para a frente, Ganso e Neymar, do Santos, Ronaldinho, do Flamengo, e Leandro Damião, do Internacional. Trata-se da confirmação da tendência que já se verificava em 2010: craque brasileiro na Europa atua na defesa.

Momentos antes de Mano montar esse time para o treino tático, três das maiores revelações do futebol brasileiro esnobaram a Europa.

"Tenho contrato longo, estou feliz no Inter", disse Leandro Damião, 22, que em seguida seria oficializado como o substituto de Alexandre Pato na seleção brasileira. O meia Lucas, 19, disse ter recebido proposta "de um clube italiano" e não teve nenhum problema para dizer que prefere continuar no São Paulo.

"Gostaria de jogar num grande clube da Europa, mas sei que ainda não é a hora e não tenho pressa". Por fim, Neymar também reafirmou sua intenção de continuar no Santos, em vez de se mudar para a Espanha.

"Tenho tudo que gosto em Santos, meus amigos, minha família, o clube do coração", afirmou, para em seguida driblar as seguidas perguntas de um jornalista espanhol sobre Real Madrid, Cristiano Ronaldo, Barcelona e Messi.

Ele brincou sobre o nascimento do filho, David Lucca. "Tenho que correr em dobro para alimentar mais um". Pato, que sexta completou 22 anos, fez o caminho inverso dos "brasileiros" que por ora rejeitam a ideia de jogar no velho continente.

Aos 17, trocou o Inter pelo Milan, mas nunca se firmou na seleção --nem com Dunga nem com Mano, que perdeu a paciência com a quantidade de gols desperdiçados. Robinho, que provavelmente seria reserva de Ronaldinho, foi cortado por lesão.  

veja também