MENU

Convocações devem abrir espaço para Cavenaghi no Inter

Convocações devem abrir espaço para Cavenaghi no Inter

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 5:18

Cavenaghi pode ganhar espaço com Copa América (Foto: Lucas Uebel/VIPCOMM)

  Se a situação de Cavenaghi no Inter já não era das mais animadoras, hermeticamente guardado no banco de reservas ao longo do primeiro semestre, o horizonte ficou ainda pior com a aproximação do Campeonato Brasileiro. Na competição nacional, há limite de três estrangeiros por equipe em cada partida, e o Inter já tem os também argentinos Bolatti, Guiñazu e D’Alessandro como titulares. Mas surge uma esperança para o Torito. E ela se chama Copa América.

De uma tacada só, Cavenaghi pode ser beneficiado pela convocação do jogador que o colocou na reserva e de pelo menos um dos atletas que o fazem sobrar na barreira de estrangeiros. É que atletas do Inter devem reforçar as seleções de Brasil e Argentina na competição. E aí o Cavegol terá sua chance.

Leandro Damião não deu espaço para o Torito. Com 21 gols em 21 jogos, o jogador saído do Inter B se tornou insubstituível. Mas ele provavelmente será chamado por Mano Menezes – primeiro para os amistosos com Holanda e Romênia, depois para a Copa América. Mesmo assim, Cavenaghi ficaria barrado no limite de gringos. E é aí que entram Andrés D’Alessandro e, em especial, Mario Bolatti.

O volante já foi convocado para os amistosos contra Polônia e Nigéria. Figura frequente nas listas de Sérgio Batista, ele tem boas chances de disputar a Copa América. D’Alessandro deixou de ser convocado, mas também tem esperanças de estar presente. E aí pintará a chance para Cavenaghi.

A solução será parcial. Depois da Copa América, Falcão voltará a conviver com aquilo que, admite ele, é um problema.

- A convocação do Damião ainda não aconteceu. Tomara que aconteça, porque está merecendo. Evidente que é um problema. Por isso que o Internacional foi atrás de um centroavante (Gilberto, do Santa Cruz). O Cavenaghi também é 9, mas cai nisso dos estrangeiros. Vou ter que ver se vou precisar mais do Cavenaghi, e posso não usar um dos outros argentinos. É sempre sofrido fazer isso, mas é do regulamento. O importante é não perder o equilíbrio. Vamos analisar no momento. Não adianta ficar tentando projetar algo que ainda não sei – disse Falcão.

Na estreia do Inter no Brasileirão, neste sábado, contra o Santos, na Vila Belmiro, Cavenaghi deve ficar fora até do banco. A única chance de ele participar é Guiñazu ou D’Alessandro, que convivem com dores, virarem desfalque.        

veja também