MENU

Copa: Brasil vai treinar em colégio de Joanesburgo

Copa: Brasil vai treinar em colégio de Joanesburgo

Atualizado: Sexta-feira, 26 Fevereiro de 2010 as 12

A comissão técnica do Brasil escolheu um colégio de ensino médio de Randburgo, em Joanesburgo, como a sede dos treinos da seleção durante a Copa do Mundo. É a Hoërskool Randburg, voltada para a classe média branca da África do Sul, que conta com uma ampla área esportiva. A escola está a apenas 4 quilômetros do Hotel Fairway, onde a seleção ficará hospedada durante o Mundial, bem mais próxima do que a Universidade Wits, a indicação da Fifa que foi descartada pelo técnico Dunga.

O GLOBOESPORTE.COM esteve no colégio e constatou que ainda não há qualquer campo de futebol disponível, embora haja espaço suficiente para a construção de pelo menos dois. Fazer isso é relativamente simples. Basta melhorar um pouco o gramado e trocar as traves de rugby pelas de futebol.

Só que esta será, também, uma mudança de hábito para a escola. O próprio nome da Hoërskool Randburg, escrito em afrikaans (o idioma dos brancos sul-africanos descendentes de holandeses), já entrega sua ligação com o povo africâner - e, consequentemente, sua distância para os negros do país, apaixonados por futebol. O espaço por lá é reservado para o rugby, para o críquete e até para o pólo, há quadras de tênis, pista de atletismo, mas nada para o futebol.

O campo principal, que será usado pela seleção, ainda está montado para o rugby, mas deve começar a sofrer alterações nos próximos dias. Ele fica nos fundos do colégio, o que ajuda a garantir a privacidade desejada por Dunga.

- A diretora nos disse que ainda esta semana vai nos explicar o que precisa ser mudado no gramado - disse um operário, enquanto trabalhava refazendo parte do piso próximo à recepção.

Outras obras já começaram na escola. Além dos campos, os vestiários e a piscina também serão reformados. Os alunos do colégio confirmaram que receberam uma carta da direção avisando que a Hoërskool Randburg será ocupada pela seleção brasileira durante a Copa. Por causa disso, eles entrarão de férias no fim de maio.

- Ficamos muito felizes com a notícia. Estamos preparando uma resposta para a Fifa e para o Brasil agradecendo pela escolha e pelas melhorias que ela trará ao colégio - contou um aluno.

Por enquanto, as únicas vagas referências ao futebol brasileiro são uma bandeira do país hasteada dentro de um ginásio, ao lado das outras 31 que participarão da Copa, e o próprio símbolo da escola - uma estrela solitária como a do Botafogo. Em pouco mais de três meses chegarão outras cinco, bordadas na camisa da única seleção pentacampeã mundial. E a escola que nunca se interessou por futebol ganhará fama internacional justamente por causa dele.

Por: Rafael Pirrho

veja também