MENU

Corinthians passa sufoco, mas vence o Ituano e briga pelo G-4

Corinthians passa sufoco, mas vence o Ituano e briga pelo G-4

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2010 as 12

Foi um sufoco, mas o Corinthians continua vivo no Campeonato Paulista. A vitória por 2 a 0 sobre o Ituano em São José do Rio Preto (gols de Jucilei e Ronaldo) fez a equipe pular para a quinta colocação, com 32 pontos, um a menos do que o São Paulo, hoje o último representante do G-4.

O Ituano, com mais essa derrota, permanece ameaçado pelo rebaixamento, em 15º lugar, com 19 pontos, dois a mais do que o Paulista, time que abre a zona da degola.

Na última rodada da fase de classificação do Paulistão, às 21h50m da próxima quarta-feira, o Corinthians recebe o Rio Claro no Pacaembu. E fica secando o São Paulo, que joga fora de casa contra o Santo André (já garantido em segundo lugar), e o Grêmio Prudente, que recebe o São Caetano, sem qualquer ambição no campeonato.

Timão domina, mas não marca

A responsabilidade maior pela vitória era do Corinthians, mas foi o Ituano que começou forte. Aos dois minutos, Juninho apareceu na grande área, gingou em frente à zaga e chutou. Rafael Santos defendeu. Aos oito, mais uma chance para os anfitriões: Welton aproveitou falha de Roberto Carlos e mandou para o gol. O goleiro salvou de novo.

O primeiro lance de ataque dos corintianos só veio aos 14 minutos - e de fora da área, já que era grande a dificuldade em furar o bloqueio armado pelo técnico Doriva. Danilo pegou mal na bola e sequer assustou o goleiro Éder. Cinco minutos depois, foi a vez de Elias aproveitar rebote e arrematar de longe. A bola saiu pela linha de fundo.

Foi o pontapé inicial para uma intensa pressão do Corinthians. Aos 20, Ronaldo chutou da meia-lua, mas Éder defendeu com tranqüilidade. No lance seguinte, Roberto Carlos cruzou e, após desvio da zaga, Ralf pegou de primeira. Éder salvou de novo. Aos 22, a melhor chance: Roberto Carlos achou Moacir livre na pequena área, mas o lateral-direito perdeu gol incrível.

Assista aos gols da partida:

Sem se intimidar com o melhor momento do adversário no jogo, o Ituano encontrou espaço para assustar. Aos 34 minutos, Alessandro cruzou da esquerda, e o zagueiro Jean Pablo bateu de primeira. Rafael apenas observou a bola passar rente à trave. Um minuto depois, Ronaldo marcou para o Alvinegro, mas o árbitro marcou corretamente impedimento.

No último minuto da etapa inicial, o Fenômeno ainda tentou de cabeça, mas a bola sobrou mesmo para Jorge Henrique bater cruzado para fora. Durante o primeiro tempo, duas baixas por contusão. No Ituano, Rissutt deu lugar a Marcel. E, no Corinthians, Moacir saiu para a entrada de Tcheco. Segundo Mano, o lateral era um dos mais desgastados fisicamente do elenco.

Na pressão, Jucilei salva. E Ronaldo faz 2 a 0

No segundo tempo, o Corinthians foi logo para cima do Ituano. Mas conseguiu uma finalização perigosa só aos oito minutos: Ronaldo recebeu passe e chutou forte de perna direita, por cima do gol de Éder. Aos 11, Mano fez uma mudança para tentar dar mais força ao ataque, sacando o meia Danilo e colocando em campo o atacante Iarley.

A dificuldade em criar jogadas pelas pontas, porém, continuava sendo o principal problema na partida. O Ituano, por sua vez, mostrou que não estava morto. Aos 18, após cruzamento da direita, Welton cabeceou livre na pequena área. Rafael Santos fez importante defesa, mas o árbitro já assinalava impedimento.

Aos 22 minutos, uma injeção de ânimo na torcida do Corinthians. Roberto Carlos acertou chute de fora da área e obrigou Éder a boa defesa. Logo depois da conclusão, o lateral-esquerdo se virou para a arquibancada e pediu vibração. Mas a resposta veio com o Ituano. Marcel recebeu de Alessandro e chutou colocado, mas a bola desviou na zaga.

Roberto Carlos, o melhor em campo, continuava a criar as principais chances. Foi assim mais uma vez aos 28 minutos, quando arriscou de fora da área e obrigou Éder a fazer boa defesa. Um minuto depois, uma repetição do lance. O lateral-esquerdo chutou de novo de longe, e o goleiro salvou. Na sequência, após cruzamento da direita, Ronaldo cabeceou e o camisa 1 do Ituano defendeu.

De tanto insistir, o Corinthians foi recompensado aos 35 minutos. Ronaldo decidiu deixar a área e atuar como armador. Lançou então para Iarley, que ajeitou de cabeça para Jucilei completar, também de cabeça, para o fundo do gol. Ainda houve tempo para marcar o segundo. Tcheco aproveitou falha da zaga e tocou para Ronaldo completar, a cinco minutos do fim do tempo regulamentar.

veja também