MENU

Corinthians se apoia em vitória 'estilo Libertadores' para elevar confiança

Corinthians se apoia em vitória 'estilo Libertadores' para elevar confiança

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2010 as 12

Fim do tabu, liderança do Paulista e apoio incondicional da torcida. O Corinthians comemorou tudo isso no último domingo após a vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, mas foi a superação e a entrega da equipe que encheram comissão técnica e elenco de satisfação. O triunfo sofrido, mantido com um jogador a menos durante grande parte do jogo, elevaram a confiança alvinegra para a disputa da tão sonhada Libertadores.

"Acho que a principal arma na Libertadores é a superação e hoje [domingo] nos superamos. A gente soube se posicionar bem com um a menos. O Roberto Carlos foi expulso cedo e acabamos prejudicados. Isso vai acontecer bastante na Libertadores e precisamos estar preparados para fazer o mesmo trabalho do clássico", avaliou Elias.

A declaração do volante resume o sentimento corintiano após o jogo. Mesmo pressionado durante praticamente todo o segundo tempo, o time de Mano Menezes se segurou. Compensou na corrida inferioridade numérica que durou dos 8min da etapa inicial até os 42min do segundo tempo.

Danilo virou lateral-esquerdo, Jorge Henrique apareceu nas duas linhas de fundo e os meio-campistas se desdobraram. Depois de William, com nove, os jogadores que mais conseguiram desarmes completos foram Ralf, Elias e Danilo: sete cada, segundo o Datafolha.

Assista ao gol da vitória corinthiana:

Mano vibrou. "Deu para ver muita coisa boa hoje no comportamento da equipe. Falou-se muito sobre a falta de sangue de alguns jogadores, mas hoje vimos sangue em todos. Todos se redobraram, deram carrinho e disputaram todas as bolas. Jogos como esse dão grande moral para os jogadores."

O esperado início da Libertadores para o Corinthians será apenas no dia 24 de fevereiro, contra o vencedor do confronto entre Junior Barranquilla e Racing (URU). Na opinião de Mano, tempo mais que suficiente para a equipe atingir o nível ideal de competitividade.

"Nesses primeiros jogos do ano vamos deixar a desejar na produção geral da equipe, fazendo bons jogos e oscilando em outros. Ainda é cedo e precisamos melhorar muito, mas temos essa consciência e estamos trabalhando. E um resultado como esse [do clássico] ajuda muito, os jogadores vão pegando confiança. Grupo confiante sempre produz mais", ponderou o treinador.

No Paulista, a campanha alvinegra é mais que satisfatória até o momento. O Corinthians terminou a quinta rodada como líder isolado, somando 11 pontos. Não perdeu nenhum jogo (o outro invicto é o Santo André) e em nenhuma partida usou força máxima, devido ao rodízio promovido por Mano. Até agora, não faltam razões para o clima de confiança desejado pelo treinador.

Por: Alexandro Sinato

veja também