MENU

Cristiano Ronaldo marca dois e Real se recupera de humilhação

Cristiano Ronaldo marca dois e Real se recupera de humilhação

Atualizado: Domingo, 5 Dezembro de 2010 as 9:34

No reencontro com o Santiago Bernabéu depois da goleada de 5 a 0 para o Barcelona, o Real Madrid conseguiu fazer as pazes com sua torcida. Cristiano Ronaldo marcou duas vezes, garantiu a artilharia isolada do Campeonato Espanhol, e deu a vitória ao time de José Mourinho por 2 a 0 sobre o Valencia, pela 14ª rodada.

Mais cedo, Messi marcou duas vezes para o Barcelona no 3 a 0 sobre o Osasuna e chegou a 15 gols, empatando com o craque português. Mas o camisa 7 do Real também fez dois no Bernabéu e recuperou a artilharia, agora com 17.

A vitória deixa o Real em segundo lugar na tabela, com 35 pontos, dois a menos que o líder Barça. O Villarreal, em terceiro, tem 27 e pega o Sevilla (oitavo, 20) no domingo, enquanto o Espanyol (quarto, 25) recebe o Sporting Gijón (17º, dez).

Cristiano Ronaldo é o artilheiro isolado do Espanhol, agora com 17 gols no campeonato (Foto: Reuters)   Mesmo com Higuaín machucado, Mourinho deixou Benzema no banco e formou o ataque com Cristiano Ronaldo e Di María. O lateral-esquerdo brasileiro Marcelo foi titular, assim como o zagueiro Pepe (naturalizado português).

O time merengue pressionou o Valencia a maior parte do jogo, mas teve dificuldades para balançar a rede. No último minuto do primeiro tempo, Cristiano Ronaldo quase abriu o placar em uma bela jogada: Özil cruzou, o português acertou de letra e a bola bateu na trave direita de Guaita.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO E A TABELA DE JOGOS DO CAMPEONATO ESPANHOL

O goleiro do Valencia foi o destaque na etapa inicial com boas defesas. No segundo tempo, Guaita voltou a complicar a vida dos "galácticos", mas o cartão vermelho de Albelda, aos 19, deu mais espaços ao Real, que soube aproveitar esta vantagem.

O gol dos donos da casa finalmente saiu aos 28: Özil arrancou pelo meio e deu passe perfeito para Cristiano Ronaldo, que dominou na área pela esquerda e bateu cruzado de canhota. O português comemorou muito e abraçou o alemão, responsável pela boa jogada.

Logo em seguida, a torcida do Real levou um susto. Primeiro, Casillas fez grande defesa e evitou o gol de Tino Costa. Depois, Joaquín pegou o rebote e chutou rente à trave esquerda do goleiro da seleção espanhola.

Aos 41, o melhor do dia: Cristiano Ronaldo arrancou pela direita, entrou na área, pedalou na frente de Ricardo Costa e bateu forte, sem defesa para Guaita. Reencontro feliz entre Real e Bernabéu após a humilhação no Camp Nou.     Por GLOBOESPORTE.COM Madri, Espanha

veja também