MENU

Criticado por Rivaldo, Carpegiani está de saída do São Paulo

Criticado por Rivaldo, Carpegiani está de saída do São Paulo

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 11:11

Com a cabeça inchada após a derrota para o Avaí por 3 a 1 e a eliminação da equipe na Copa do Brasil, a delegação do São Paulo deixou o hotel rumo ao aeroporto de Florianópolis - o embarque para a capital paulista está marcado para as 10h25m. Os jogadores não quiseram conversar com a imprensa, mas o vice-presidente de futebol, Carlos Augusto de Barros e Silva, disse que uma reunião ainda nesta sexta-feira vai definir o futuro do técnico Paulo César Carpegiani. Só uma grande reviravolta deve manter o treinador no cargo.

Polícia escoltou o ônibus na saída do hotel em Florianópolis (Foto: Marcelo Prado / GLOBOESPORTE.COM)

  - Lamentamos profundamente tudo o que aconteceu, não imaginávamos que a eliminação fosse ocorrer. São situações como essas que exigem uma reflexão maior. Não adianta tomar alguma atitude no primeiro momento porque você pensa com a emoção e não a razão. Vamos chegar a São Paulo, nos reunir no Morumbi e decidir que providência iremos tomar. Isso inclui o presente e o futuro do São Paulo, e certamente o nome do treinador está incluído – afirmou o dirigente.

Barros e Silva diz que não há clima para Carpegiani e Rivaldo continuarem trabalhando juntos (Foto: Marcelo Prado / GLOBOESPORTE.COM)

  Na sequência, o dirigente deixou claro que não existe mais clima para Rivaldo e Paulo César Carpegiani continuarem a trabalhar juntos. O meia fez duras críticas ao treinador , que rebateu na mesma moeda . E, pelo que falou, o camisa 10 tem mais chances de permanecer.

- Seria leviano e falso imaginar as coisas de uma forma diferente (quando questionado se os dois poderiam jogar juntos). Vamos analisar tudo. Ainda vamos tomar exato conhecimento da manifestação do treinador. Pelo que vocês estão dizendo, o Carpegiani questionou o caráter do Rivaldo. Eu ouvi o que o Rivaldo falou e não encaro isso como um desrespeito. Eu encaro esse tipo de reação dos atletas de uma forma mais positiva do que negativa. O inconformismo com determinadas situações é melhor do que a acomodação – ressaltou o dirigente.

Até segunda-feira, uma definição sobre o caso estará tomada.

- Vamos encaminhar soluções imediatas para que o time se recupere o mais rápido possível. A grandeza do São Paulo exige isso – concluiu.

Presidente Juvenal Juvêncio foi embora quieto (Foto: Marcelo Prado / GLOBOESPORTE.COM)

  Segurança reforçada em Congonhas

Para o desembarque da delegação no aeroporto de Congonhas, a diretoria do São Paulo já pediu reforço de segurança. Isso porque a ideia seria que o ônibus saísse direto da pista, o que não é possível. No total, 20 seguranças já foram contratados e também foi solicitada a presença da Polícia Militar.     Já houve protesto no Morumbi. Logo após a derrota para o Avaí, os muros do estádio tricolor foram pichados.        

veja também