MENU

Cruzeirense de coração, Léo acredita em uma vitória sobre o Timão

Cruzeirense de coração, Léo acredita em uma vitória sobre o Timão

Atualizado: Sexta-feira, 12 Novembro de 2010 as 1:38

Com apenas 22 anos, Leonardo Renan Simões de Lacerda, o zagueiro Léo, do Cruzeiro, fez um caminho pouco comum no futebol. Nascido em Belo Horizonte, o jogador foi revelado pelo Grêmio, onde atuou entre 2007 e 2009. Em Porto Alegre, foi campeão gaúcho em seu primeiro ano como profissional. Já no fim de 2009, foi anunciado como reforço do Palmeiras. Porém, em São Paulo, ficou pouco tempo – cerca de oito meses –, quando então voltou à terra natal, ao ser contratado pelo Cruzeiro, seu time de coração na infância. Ainda na disputa da titularidade na equipe celeste, Léo vive a semana mais decisiva desde que voltou à capital mineira: a ‘final’ com o Corinthians, neste sábado, às 19h30m (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. O jogador espera uma partida difícil contra os paulistas, mas ressalta a qualidade do trabalho que vem sendo feito no Cruzeiro.

- Eu acredito que é uma oportunidade. Temos totais condições de chegar lá e fazer o resultado. Sabendo que vai ser difícil, um jogo complicado. Essa vai ser a oportunidade de chegar lá e decidir mesmo quem pode ser o campeão. Será um jogaço. A gente espera fazer uma boa partida sabendo que é um jogo que vale praticamente o título, independentemente dos jogos do Fluminense.

O Cruzeiro, segunda defesa menos vazada deste Brasileirão, com 34 gols sofridos, enfrentará o melhor ataque do torneio, com 60 gols. Além de esperar uma parada dura contra o Timão, Léo aponta um jogador que requer cuidados especiais em seu setor: Ronaldo. Para o zagueiro, apesar da tão comentada forma física do atacante corintiano, o Fenômeno é diferenciado.

- O ataque deles exige um cuidado diferente. Temos que marcar próximos para que eles não criem oportunidades. O Ronaldo dispensa elogios. É um cara que, por tudo que fez, por tudo que joga, e mesmo nessas condições, ainda tem uma arrancada forte, tem que tomar cuidado. Ele é daqueles que em qualquer lance pode definir a partida, tem muita qualidade. Vamos ter que ter atenção para não sermos surpreendidos por ele.

Ainda novo no mundo da bola, Léo não esconde que o título do Brasileirão cairia muito bem em seu currículo.

- Ia ser muito bom. A gente mentaliza e focaliza isso, porque é uma oportunidade muito grande. Até mesmo jogadores que ganharam um Mundial, mas não um Brasileiro, que é disputadíssimo, pensam nessa conquista. A gente mentaliza isso para que as coisas aconteçam. Quero ser campeão com 22 anos.

Faltando pouco menos de um mês para o fim da competição e com o título ainda em aberto, Léo contou como controla a inevitável ansiedade. Otimista, ele ainda deu um recado aos torcedores celestes.

- O foco é total. A concentração é máxima. A disputa ainda está totalmente aberta. Será um mês que vai valer a pena tudo o que foi feito neste ano. Mas é claro que não dá para pensar 24 horas em futebol, né? Eu procuro sair com minha esposa, ir ao cinema, jantar fora, um churrasco com a família. Para mim é isso, estar descontraindo algumas vezes com a esposa, família, para arejar um pouco a cabeça. Aos torcedores, entendo a ansiedade, porque já estive desse lado, de ficar torcendo e vibrando. Peço que continuem nos motivando, levantando o time. Isso tudo é ideal para que a gente consiga nosso objetivo.

veja também