MENU

Cruzeiro não sai do zero contra o Atlético-PR

Cruzeiro não sai do zero contra o Atlético-PR

Atualizado: Sábado, 2 Outubro de 2010 as 11:45

O Cruzeiro desperdiçou a chance de encostar de vez nos líderes, e assim como seus concorrentes diretos apenas empatou na rodada. O Atlético-PR foi competente em sua proposta de segurar a Raposa e saiu da Arena do Jacaré comemorando o 0 a 0, mas por pouco não saiu com a vitória nos minutos finais. Com o empate, o Cruzeiro chegou aos 48 pontos, se manteve em terceiro, quatro pontos atrás do Fluminense. Já o Furacão chegou aos 42 pontos, na quinta posição.

Na próxima quarta-feira o Atlético-PR recebe o Vasco, na Arena da Baixada, às 22h (de Brasília), e a Raposa vai até Goiânia enfrentar o Goiás, na quinta-feira, às 21h.

Nada de gols em Sete Lagoas

O primeiro lance de perigo da partida veio dos pés da grande sensação do Cruzeiro no campeonato. Montillo cobrou falta da entrada da área e o goleiro Neto espalmou.

E o segundo lance também foi oriundo de uma bola parada. O meia Paulo Baier cobrou falta da intermediária e Chico, livre, cabeceou para fora, com perigo.

Enquanto o Cruzeiro exercia uma pequena pressão por ter maior posse de bola, o Atlético-PR apostava nos contra-ataques com Branquinho, Bruno Mineiro e Paulo Baier.

Aos 20, Farías quase abriu o placar para a Raposa, após boa cabeçada que o jovem goleiro Neto agarrou firme.

E foi Montillo quem agitou as arquibancadas novamente, cinco minutos depois, com um chute rasteiro forte para boa defesa do arqueiro paranaense.

O Furacão conseguia impor uma forte marcação sobre o meio-campo celeste, o que dificultava a criatividade dos donos da casa. Apenas Bruno Mineiro ficava no ataque. Com cinco jogadores no meio-campo, o técnico Paulo César Carpegiani conseguiu segurar o ímpeto celeste na primeira etapa.

Alguma emoção só nos minutos finais

O empate deixava a torcida cruzeirense impaciente, já que Corinthians e Fluminense, concorrentes diretos pelas primeiras colocações, empataram na rodada. A cada jogada desperdiçada, passe errado ou chute para fora, a torcida reclamava bastante.

Mas aos oito minutos, um lance sem perigo de gol quase calou toda a Arena do Jacaré. O atacante Ivan González chocou-se com Fábio e caiu sobre a perna do arqueiro cruzeirense. Mas para a alegria dos mineiros a contusão não passou de um susto, já que o camisa 1 se levantou após atendimento médico.

O Cruzeiro seguia buscando o ataque a todo momento mas esbarrava na defesa paranaense. Thiago Ribeiro não conseguia dar sequência às jogadas. O tempo ia passando e das arquibancadas se ouviam gritos de ‘raça, raça’.

Como a pressão não era tão grande, o Atlético-PR se arriscou no ataque e quase marcou em cobrança de falta de Paulinho, que bateu no travessão, aos 38.

Como o empate não era bom para nenhum dos lados, o jogo ganhou em emoção nos minutos finais. Mais uma vez o ídolo celeste fez a diferença e impediu gol certo de Maikon Leite. E no finalzinho, o goleiro Neto justificou a sua convocação para a seleção brasileira. Em cruzamento direita, Robert subiu livre e com estilo, mas o arqueiro paranaense fez uma linda ponte para evitar o gol celeste.

Com a falta de inspiração dos meias Montillo e Paulo Baier, o placar foi mesmo o de 0 a 0.

  Por Fernando Martins Y Miguel Sete Lagoas, MG

veja também