MENU

Dagoberto completa quatro anos no Tricolor e diz que não pensa no futuro

Dagoberto completa quatro anos no Tricolor e diz que não pensa no futuro

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 3:41

Artilheiro da equipe na temporada, com 11 gols, o atacante Dagoberto completou nesta quarta-feira a marca de quatro anos no Tricolor. Contratado por R$ 5,4 milhões junto ao Atlético-PR em 2007 após intensa batalha jurídica, o camisa 25 passou por algumas turbulências no clube do Morumbi, conseguiu dar a volta por cima e hoje é peça imprescindível no esquema do técnico Paulo César Carpegiani.

O atacante faz questão de comemorar o ótimo momento com a camisa tricolor.

Dagoberto sofre com a marcação de Rhodolfo durante o treinamento no CT (Foto: Luiz Pires / VIPCOMM)

  - Hoje estou muito feliz, estou jogando da mesma maneira de quando apareci para o futebol. Eu sou fundamental para o time como o Rhodolfo é, o Alex, o Miranda, o Lucas, o Carlinhos. Todos têm sua parcela de contribuição e eu tenho a minha. Estou jogando no clube que sempre sonhei. Sou agradecido a Deus por ter conquistado dois títulos brasileiros aqui. Sou muito feliz e tenho certamente que, se pudesse voltar no passado, faria tudo da mesma maneira – afirmou.

Tamanho sucesso com a camisa do Tricolor em 2010 e agora em 2011 faz boa parte dos torcedores defender a renovação de contrato do atacante, que termina em junho do ano que vem. Dagoberto diz que não se preocupa com isso. O jogador diz que cumprirá seu contrato até o final e depois verá o que acontece.

- Tenho mais um ano de contrato, quero cumprir até o ultimo dia. Não sei o que vai acontecer, mas sou muito feliz aqui. Isso é uma valorização de uma pessoa que sempre buscou fazer o melhor. Às vezes eu não consegui, mas isso não me tira o sono. Agradeço a torcida que sempre me deu muita força – ressaltou.

Dagoberto até brincou na coletiva quando questionado se o momento atual era suficiente para convencer os dirigentes a renovarem o seu contrato.

- Eu tinha que conquistar minha esposa e isso consegui (risos). Difícil eu falar se eu convenci, tem que fazer essas perguntas para outras pessoas, eu faço meu melhor – lembrou.        

veja também