MENU

Dagoberto se redime, São Paulo vence por 3 a 0 e encosta no topo; veja os gols

Dagoberto se redime, São Paulo vence por 3 a 0 e encosta no topo; veja os gols

Atualizado: Sexta-feira, 29 Janeiro de 2010 as 12

Na primeira exibição do São Paulo em sua nova e provisória casa, a Arena Barueri, Dagoberto recuperou a sua imagem. Depois de ter sido expulso na estreia da temporada, e deixar o Morumbi vaiado, o atacante brilhou, e a equipe tricolor venceu o Paulista por 3 a 0, na tarde desta quinta-feira.

Com a vitória, a segunda seguida no Campeonato Paulista, o clube tricolor soma sete pontos e encosta no topo da tabela. Ocupa a sexta colocação, atrás de Santos e São Caetano, pois leva desvantagem nos critérios de desempate. Palmeiras, Ituano e Corinthians têm oito pontos.

Dagoberto abriu o placar com um golaço, fez 2 a 0 na etapa final e sofreu a falta que originou o terceiro gol, marcado por André Dias. Ainda ocasionou a expulsão de dois jogadores do time de Jundiaí.

Sem um lateral de ofício pelo lado direito, já que Adrian González cumpria suspensão, o técnico Ricardo Gomes optou pelo esquema com três zagueiros e escalou Xandão ao lado de Miranda e André Dias, com Jean e Jorge Wagner como alas.

"Fiz isso para não improvisar. É importante agora ter uma sequência de jogos, e resolvi dar um tempo maior de jogo para o Xandão. É uma variação que vai ser utilizada, sim", justificou o comandante são-paulino, antes de a bolar rolar.

Em campo, houve uma variação do 3-5-2 para o 3-4-3, pois Marcelinho Paraíba atuou bem avançado, ora como atacante, ora como meia.

Entretanto, logo aos 3min a zaga do time da capital deu mole, e Felipe Azevedo apareceu sozinho na cara do gol. Rogério Ceni saiu bem, fechou o ângulo e defendeu.

O São Paulo demorou para criar jogadas ofensivas. A primeira finalização com perigo ocorreu somente aos 23min, com Washington, mas o goleiro Felipe Alves evitou o gol.

Aos 29min, Dagoberto anotou um golaço. Dominou a bola na intermediária, fez fila na retranca adversária e bateu na saída do goleiro. "É um forte meu o arranque e, graças a Deus, consegui fazer um belo gol. Tomara que a fase continue assim", comentou o camisa 25, na saída para o intervalo.

Em vantagem no placar, o time tricolor manteve o domínio da partida e desperdiçou duas oportunidades de ampliar, a mais clara delas com Hernanes, que chutou por cima da meta.

A superioridade aumentou quando Rai foi expulso após falta dura em Dagoberto. O meio-campista sequer levou o amarelo e viu o vermelho direto.

Os atletas do interior reclamaram muito da arbitragem. "A gente só quer que ele apite igual para todos. Apitar só contra o Paulista é muito fácil", resmungou o capital Baiano, veterano com passagens por Santos e Palmeiras.

"A gente criou algumas ocasiões de gol. Agora, com um homem a mais, pode facilitar. Precisamos ir para cima e fazer mais gols, porque 1 a 0 é um resultado perigoso e o saldo de gols é importante", analisou Jorge Wagner.

O pedido do camisa 7 foi atendido logo aos 9min, e o lance teve início nos seus pés, com uma assistência para Dagoberto. O atacante invadiu a área e finalizou sem chances de defesa.

O Paulista sofreu uma segunda expulsão, quando Dema fez falta em Dagoberto. O terceiro gol não demorou, com André Dias em uma sobra na área, sem goleiro.

Depois, o conjunto de Ricardo Gomes só administrou o placar.

Por: Carlos Padeiro

veja também