MENU

Dagoberto só renovará contrato se o São Paulo resolver abrir o cofre

Dagoberto só renovará contrato se o São Paulo resolver abrir o cofre

Atualizado: Sexta-feira, 1 Julho de 2011 as 8:55

Dagoberto é o artilheiro do São Paulo em 2011,

com 14 gols (Foto: Luiz Pires / VIPCOMM)

  A cada dia que passa, a renovação de contrato do Dagoberto com o São Paulo é cada vez mais improvável. Se o Tricolor quiser acertar um novo vínculo (o atual termina em abril de 2012), terá de colocar a mão no bolso. O jogador, que hoje está longe de ser um dos salários mais altos do elenco, recebeu duas sondagens do futebol europeu, uma da Alemanha e outra da Itália. Outro clube que está de olho na situação do atacante é o Internacional.  Vale lembrar que a partir de outubro, o jogador poderá assinar um pré-contrato com quem quiser sem que o Tricolor seja ressarcido por isso.

- Espero ser valorizado porque veio coisa boa da Europa. E desta vez não é da Ucrânia – afirmou o jogador que, no segundo semestre de 2010, recusou se transferir para o Metalist (UCR), que havia oferecido € 4 milhões (R$ 10,6 milhões) ao São Paulo, que havia concordado com a negociação.

Clube e jogador iniciaram conversas para negociação nessa semana. Ficou combinado que o Tricolor enviará ao empresário do atleta, Marcos Malaquias, uma oferta com o valor que o time do Morumbi poderá pagar.  

- O Dagoberto está certo em dizer que só fica se for valorizado. Sondagens surgiram, mas ainda não temos nada concreto. Hoje, a única coisa que posso afirmar é que ele cumprirá seu contrato até o final, que será em abril de 2012. Mas é claro que se oferecerem o que acharmos interessante, ele pode até renovar – ressaltou Malaquias.

Do lado são-paulino, nenhuma expressão de otimismo ou pessimismo. A ordem é iniciar as conversas e fazer o máximo para renovar o vínculo do camisa 25, que foi o artilheiro da equipe em 2010, com 15 gols, e é o principal goleador de 2011, com um tento a menos.

- Vamos conversar, negociar, escutar. A partir de agora será uma troca de propostas. A ideia é renovar mas, para que isso aconteça, a vontade do jogador é muito importante – lembrou o diretor de futebol, Adalberto Baptista.

Outro fator que diminui e muito as chances de renovação é que Dagoberto obteve o passaporte italiano, o que lhe dá o direito de jogar em qualquer país da Europa como atleta comunitário. Sem preencher a vaga de estrangeiro, as chances de uma negociação aumentam muito.

- Agora eu só preciso de uma folga para ir buscar o passaporte - lembrou o jogador.            

veja também