MENU

Damião na Seleção respalda rotina de formação de atletas no Inter

Damião na Seleção respalda rotina de formação de atletas no Inter

Atualizado: Terça-feira, 22 Março de 2011 as 11:53

Lúcio, zagueiro do Inter de Milão. Sandro, volante do Tottenham. Alexandre Pato, atacante do Milan. Nilmar, atacante do Villarreal. O quarteto é amarrado por laços do passado e vê suas vidas atreladas no presente: todos buscados por clubes europeus na mesma cidade, todos formados no mesmo estádio, todos jogadores de Seleção Brasileira. E agora eles ganham a parceria de Leandro Damião, mais um atleta criado no Inter a vestir a amarelinha. Mas esse, por enquanto, segue no Beira-Rio.

A convocação do centroavante mantém a recente vocação colorada de fonte para a Seleção. Dos 25 atletas chamados por Mano Menezes para o amistoso contra a Escócia, cinco tiveram o Inter como clube de formação – ou total, ou parcial. São casos distintos, mas que mostram a força da base do clube: enquanto Alexandre Pato foi criado no Beira-Rio desde os 11 anos, Lúcio foi observado com 17, em uma derrota de seu time, o Guará, por 7 a 0 para o próprio Colorado; enquanto Nilmar subiu degraus pouco a pouco na base, Sandro e Leandro Damião não demoraram a figurar no time B, a alavanca para o elenco principal.     E todos seguiram o rumo que Leandro Damião poderá seguir: jogaram bem de vermelho, chamaram a atenção dos europeus, foram vendidos. Lúcio, em 2001, trocou o Inter pelo Bayer Leverkusen, de onde rumaria para o Bayern de Munique, o caminho até migrar para o Internazionale. Nilmar, em 2004, foi do Beira-Rio para o Lyon, da França. Ele retornaria ao Inter em 2007, para então rumar, dois anos depois, para o Villarreal – por 14 milhões de euros, o equivalente hoje a R$ 38 milhões. Pato, com 17 anos, foi para o Milan por US$ 20 milhões – atuais R$ 33 milhões. E Sandro foi campeão da Libertadores do ano passado, como titular e destaque do time, mesmo já vendido para o Tottenham, onde agora começa a se consolidar como titular.

A diretoria colorada não tem dúvidas de que Leandro Damião será o próximo jogador assediado pelo mercado europeu. A chegada de propostas já era uma aposta do atual assessor de futebol do clube, Fernando Carvalho, depois da partida contra o Emelec, a única em que o atacante não marcou gols na temporada – além do empate por 0 a 0 com o Novo Hamburgo, em que ele atuou apenas nos 30 minutos finais.

Damião tem todos os requisitos que os europeus buscam. Faz gols aos montes (são 13 em nove jogos em 2011), é jovem, tem boa altura, ótima capacidade de cabeceio e corpo moldado para ser desenvolvido. A diretoria, porém, garante ter condições de manter o atleta no Beira-Rio pelo menos até o final do ano. E ele garante que esse também é seu desejo.

- Quero aproveitar o momento no Inter. Se tiver proposta, quem decide é a diretoria. Eu só penso no Inter. Quero o melhor para o clube – disse ele.

Leandro Damião foi integrado ao elenco profissional do Inter no início do ano passado. No segundo semestre, já marcou gol na final da Libertadores, contra o Chivas, mas como reserva. A condição de titular foi alcançada em 2011. E com ela pintou a convocação para a Seleção Brasileira.      

veja também