MENU

Daniel Alves aceita ser curinga de Dunga

Daniel Alves aceita ser curinga de Dunga

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2010 as 12

Considerado um dos melhores laterais-direito do futebol mundial na atualidade, Daniel Alves sabe que, apesar de todos os elogios, ele ainda não é titular absoluto de Dunga na seleção brasileira. Por conta disso, e da concorrência de Maicon, o jogador do Barcelona disse ao GLOBOESPORTE.COM que aceita ser o curinga da equipe canarinho.

- Estou à disposição do Dunga, onde ele me colocar vou procurar fazer o meu melhor. No Barcelona, eu não diria o mesmo, porque é um trabalho mais diário e a minha preferência no clube, até pelo monte de jogadores que temos aqui no meio de campo, é pela lateral direita. Mas, no Brasil, nós temos que nos entregar e estar para o que der e vier - afirmou Daniel Alves, em entrevista exclusiva, por telefone, de Barcelona.

Vislumbrando a Copa do Mundo , o lateral já pensa em apostas com o volante marfinense Yaya Touré, companheiro de Barça, mas futuro adversário na África do Sul.

- Quanto mais perto estiver (da partida, válida pelo Grupo G), vão aumentar um pouco mais as brincadeiras. Mas se ele topar fazer uma apostinha de alguma comida ou de qualquer outra coisa, eu estou à disposição dele. Mas, com todo o respeito à seleção do Yaya, eu espero uma grande vitória. Sei que vai ser um jogo difícil, mas aposto todas as minhas fichas no Brasil – disse, em um tom bastante confiante.

Confira abaixo o bate-papo na íntegra, no qual Daniel Alves fala ainda sobre o interesse do Chelsea, Barcelona papa-títulos de 2009 e muitos outros assuntos.

GLOBOESPORTE.COM: É verdade que você já teria renovado com o Barcelona? Como está sua situação?

Daniel Alves: A minha situação é que neste momento eu tenho contrato com o Barcelona (nota: o atual compromisso vai até 2012), apesar de tudo que foi falado, não tem nada de renovação. Por parte do Barcelona não posso falar, mas pela minha eu tenho um contrato e quero continuar, independentemente do interesse deles renovarem comigo ou não. Mas até o momento tudo é incerto, pois nem eles se colocaram em acordo comigo, e nem eu com eles.

E as especulações de um possível interesse do Chelsea?

É um grande clube, ser elogiado por ele e estar na agenda deles é um privilégio. Mas neste momento estou feliz no Barcelona e pretendo cumprir o meu contrato aqui. Acho só de ter o interesse é uma satisfação muito grande, sabendo que é um dos maiores do futebol mundial atualmente.

Voltando ao Barça. Você acha que alguma equipe pode repetir a façanha de vocês em 2009, quando conquistaram todos os seis títulos que disputaram na temporada?

São coisas que acontecem poucas vezes. Impossível não é e acho que sempre está ao alcance, mas sabendo que é muito difícil de conseguir. Nós tivemos a felicidade de conseguir este feito inédito e agora a gente tem que desfrutar, porque é algo histórico e nós estamos felizes por ter feito parte deste grande acontecimento.

Recentemente a Fifa criou um fórum no qual pergunta quem deve ser o lateral-direito da seleção na Copa: você ou o Maicon?

Acho que o Brasil tem grande jogadores nesta posição. Neste momento, graças a Deus, tanto eu quanto o Maicon estamos vivendo uma fase muita bonita em nossos clubes e, como consequência, na seleção. É um motivo de satisfação muito grande para mim poder está sendo escolhido em eleições dos melhores laterais do mundo, sabendo que o Maicon tem uma competência muito grande. Cada um em seu clube procura fazer o melhor e levar esse trabalho com toda com a vontade para a seleção brasileira. Isso é o mais importante.

Muita gente considera você o grande curinga do Dunga? Afinal, com ele, você já jogou no meio, na lateral esquerda e, obviamente, na direita...

Estou à disposição do Dunga, onde ele me colocar vou procurar fazer o meu melhor. No Barcelona, eu não diria o mesmo, porque é um trabalho mais diário e a minha preferência no clube, até pelo monte de jogadores que temos aqui no meio de campo, é pela lateral direita. Mas, no Brasil, nós temos que nos entregar e estar para o que der e vier

Você já brincou ou conversou com o Yaya Touré sobre o duelo entre Brasil e Costa do Marfim na Copa? Pode ter alguma aposta?  

Aposta é um pouco mais difícil de acontecer, mas a gente brinca com esta situação. Quanto mais perto estiver (da partida), vão aumentar um pouco mais as brincadeiras. Mas se ele topar fazer uma apostinha de alguma comida ou de qualquer outra coisa, eu estou à disposição dele. Mas, com todo o respeito à seleção do Yaya, eu espero uma grande vitória. Sei que vai ser um jogo difícil, mas aposto todas as minhas fichas no Brasil.

O que você acha dessa volta de estrelas que estavam na Europa como Robinho, Cicinho, entre outros, para o futebol brasileiro?

Eu acho que é uma opção individual. Cada um é responsável por tomar suas próprias decisões. Eles foram buscar a felicidade deles. Se a felicidade desses nomes citados é o retorno para o Brasil, eu acho que eles têm que fazer mesmo porque o futebol é isso, ele foi feito para desfrutar, para ser feliz jogando e não ficar em um lugar ou outro obrigado a estar ali. Cada um já é maior, é dono de si. Eles voltaram por algum motivo. Temos que respeitar as decisões deles.

Por: Marcos Felipe

veja também