MENU

Daniel sentia dores antes de encarar Nadal: 'Sabia o que iria acontecer'

Daniel sentia dores antes de encarar Nadal: 'Sabia o que iria acontecer'

Atualizado: Quarta-feira, 19 Janeiro de 2011 as 9:34

Antes de entrar em quadra para enfrentar Rafael Nadal no que seria um massacre do espanhol, Marcos Daniel já sentia dores no joelho esquerdo. Por e-mail, o tenista gaúcho explicou que sentiu a lesão bem antes da estreia no Australian Open.

- Cinco dias antes, já estive com dores que foram piorando. Faltando dois dias, treinei com o Bruno (Soares) e não consegui acabar o treino. Comecei bem e fui piorando até não poder sequer sacar ou fazer qualquer movimentação - explica o gaúcho, que abandonou seu jogo diante de Rafael Nadal quando perdia por 6/0 e 5/0.

O veterano de 32 anos previu o pior, mas disse que entrou em quadra mesmo assim, já que precisava do prêmio em dinheiro - por jogar a primeira rodada do Australian Open, Marcos Daniel recebeu 20 mil dólares australianos, o equivalente a R$ 33 mil.

- Antes do jogo eu sabia o que iria acontecer, mesmo que fosse contra qualquer outro tenista da chave. Mas é daí que tiro meu sustento e da minha família. Se eu tivesse (dinheiro) sobrando, seria o primeiro a ir embora e não ter que ficar falando sobre isso agora.

O brasileiro saiu de quadra contente com o tratamento que teve do público australiano e mais ainda com Rafael Nadal. Em entrevista coletiva, o número 1 do mundo disse que notou a lesão de Daniel logo no começo do jogo e afirmou que o gaúcho merecia respeito por não querer deixar a quadra cedo.

- O comentário do Rafael demonstra como ele conhece a minha carreira, sabe da minha dedicação e esforço todos estes anos, mesmo não sendo um supercampeão como ele. Demonstra grande respeito, pois sabia do meu problema. Não é a toa que é um cara querido no circuito e um grande campeão.

Após a partida, Marcos Daniel passou por uma ressonância magnética e teve um resultado animador. A suspeita de ruptura do menisco foi descartada e, por isso, não será necessária uma operação. Com o menisco inflamado, ainda não é possível dizer se o brasileiro, atual número 93 do mundo, poderá disputar o ATP de Santiago, seu próximo evento.

Por: Alexandre Cossenza

veja também