MENU

Danilo Mullinha massacra adversários e vence a primeira etapa do Petrobras Longboard Classic 2008

Danilo Mullinha massacra adversários e vence a primeira etapa do Petrobras Longboard Classic 2008

Atualizado: Quarta-feira, 11 Junho de 2008 as 12

Danilo Mullinha massacra adversários e vence a primeira etapa do Petrobras Longboard Classic 2008

Na Praia de Solemar, no Espírito Santo, paulista deixa adversários da semifinal e final precisando de combinação. Mainá é bi no feminino

 

Com um verdadeiro show dos melhores longboarders do mundo, terminou neste domingo, dia 08 de junho, a primeira etapa do Petrobras Longboard Classic 2008, na Praia de Solemar, em Jacaraípe, Município de Serra, no Espírito Santo. E quem levou a melhor foi o paulista Danilo Mullinha, atual vice-campeão mundial. Mullinha simplesmente deixou seus adversários da semifinal e final precisando de uma combinação de notas e levou para casa o prêmio de R$ 6.000,00 e 1.500 pontos no ranking brasileiro profissional. Na semifinal, o campeão passou pelo baiano radicado em Maresias Carlos Bahia e na final superou Jeremias Mica da Silva, de Saquarema.

"O resultado mostra que eu estava certo ao decidir passar 13 dias aqui, treinando. Consegui ter uma boa leitura deste tipo de onda. Quero agradecer muito ao pessoa daqui de Jacaraípe, que me apoiou muito e dedicar este título ao meu pai, que disse que eu estava maluco de chegar tão cedo aqui", disse Mullinha, atual vice-campeão brasileiro.

As duas semifinais foram de tirar o fôlego. Na primeira disputa, Mica abriu a disputa com uma nota 9,93, a maior do campeonato, e se manteve na liderança até o final, mas Picuruta Salazar levou perigo até o último segundo. O nove vezes campeão brasileiro pegou uma onda quando o tempo estava acabando e precisava de 8,57 pontos. Tirou 8,27 pontos, para alegria de Mica.

Na outra semifinal, Mullinha já começou a mostrar que seria muito difícil derrotá-lo. Carlos Bahia teve um excelente desempenho, com duas notas acima de 8 pontos. Porém, Mullinha fez uma bateria no estilo Kelly Slater. Além das notas 9,83 e 9,17 pontos, que lhe renderam a maior soma da competição (19 pontos), se deu ao luxo de descartar ondas de pontuação acima de oito.

Na grande final, Mullinha dominou desde o começo, quando conseguiu uma nota 8,73 pontos. Depois, ainda marcou 8,5, enquanto Mica não se encontrava no mar. Foi praticamente um show solo do vice-campeão mundial, que já comemorava mesmo antes do final da bateria, que venceu por 17,23 a 10,43 pontos. Mesmo sem se encontrar na final, Mica estava satisfeito:

"Já venho para Jacaraípe há 17 anos, desde que eu competia de pranchinha. Tive de tirar dinheiro do meu salário de guarda-vidas em Saquarema e contei com a ajuda de amigos para ficar aqui. Este ano comecei bem eu vou brigar mesmo para tentar chegar ao título brasileiro", disse Mica.

No feminino, a carioca Mainá Thompson, atual campeã brasileira, começou o ano como em 2007, vencendo a etapa de Jacaraípe. Na final, ela novamente derrotou a paulista radicada em Santa Catarina Karina Abras por 11,94 a 8,66 pontos. Na semifinal, Mainá passara pela paranaense Sabrina Olas (13,56 a 8,94), enquanto Karina superara a carioca Cris Pires (12,86 a 11,67).

"As baterias com a Karina são sempre muito difíceis e dessa vez não foi diferente, mas, mais uma vez, a juventude falou mais alto do que a experiência. Foi o meu presente de aniversário", disse Mainá, que comemorou 24 anos no dia 2.

veja também