MENU

De malas prontas para a China, Renato Cajá agradece ao Botafogo

De malas prontas para a China, Renato Cajá agradece ao Botafogo

Atualizado: Sexta-feira, 11 Março de 2011 as 10:24

Acertos com passaporte, vistos e mudança. Essa tem sido a rotina de Renato Cajá desde que foi liberado pelo Botafogo para assinar com o Guangzhou Evergrande, da China. Ainda à espera das instruções para a realização do exame médico, no Rio de Janeiro ou em São Paulo, o meia não teve tempo para acompanhar a agora sua ex-equipe na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu, na última quarta-feira. No entanto, nem por isso deixou de pensar com carinho na passagem de pouco mais de um ano por General Severiano.

- Considero que foi um período bom. Aprendi bastante e tive boa visibilidade, depois de sair do Grêmio sem poder jogar. No Botafogo comecei como uma peça de reposição e neste ano conquistei a vaga de titular. Saio como eu queria: feliz e dando dinheiro ao clube. Só tenho a agradecer ao Joel e à diretoria, composta de pessoas muito simples - disse Renato, que disputou 52 jogos e marcou nove gols pelo Alvinegro.

De acordo com a imprensa local, o clube chinês desembolsou quase R$ 4 milhões para contratar Renato Cajá. No entanto, o Alvinegro detém apenas parte dos direitos econômicos do jogador.

Na China, o meia terá a companhia dos brasileiros Paulão, ex-Grêmio, Muriqui e Cléo. Renato admite que a transferência para o Guangzhou Evergrande se deu de forma rápida, mas nem por isso ele deixou de buscar referências sobre seu novo clube antes de aceitar a oferta.

- Com a ajuda de um tradutor, conversei com o presidente do clube pelo telefone e tive algumas informações. A cidade não é tão fria e o clube conta com dois centros de treinamento e ótima estrutura. Ele também perguntou onde eu havia jogado e quis saber mais sobre minhas características - afirmou.

Renato Cajá deve viajar na próxima segunda-feira para a Coreia do Sul, onde sua nova equipe realiza pré-temporada. O meia assinará contrato de quatro anos de duração.    

veja também