MENU

De roupa nova, SOS Praias Brasil percorre o litoral brasileiro

De roupa nova, SOS Praias Brasil percorre o litoral brasileiro

Atualizado: Quarta-feira, 11 Junho de 2008 as 12

De roupa nova, SOS Praias Brasil percorre o litoral brasileiro

 

Depois de varrer as praias do Nordeste, ONG retorna para Maresias

O motorhome da ONG SOS Praias Brasil andou muito nos últimos dias. Saindo de São Paulo no dia 4 de maio, a casa sobre rodas da organização não governamental foi até as praias do Nordeste alertar que a situação do planeta está crítica e que devemos mudar os nossos hábitos o mais rápido possível. Antes de encarar os 2 mil e 700 quilômetros de estrada, o casal Marcelo Marinello e Heloisa de Azevedo passaram na cidade de Colatina (ES) para um momento especial.

Na fábrica da marca UOT, uma das empresas patrocinadoras da entidade, o motorhome, conhecido por El Dragon, ganhou uma nova plotagem. Com um belo visual de uma praia, o veículo recebeu também uma mensagem da campanha "Saving the Planet" - Salve o Planeta, iniciativa da UOT para chamar a atenção e incentivar a população a se informar e agir contra o aquecimento global, um dos assuntos mais discutidos nos últimos tempos.

Segunda a empresa, o reflorestamento é uma das ações que pode contribuir a favor de um equilíbrio no planeta. Para isto, a campanha "Saving the Planet" oferece um kit contendo camisetas ou bermudas, mais uma pulseira, todas referentes ao assunto. Sementes de árvores nativas também são distribuídas no intuito de estimular o plantio. "Estamos oferecendo esse kit para as pessoas e por onde passamos, obtivemos grande aceitação", comenta Heloisa, presidente da SOS Praias.

Elite

A ONG SOS Praias Brasil, desde o ano de 2000, início das competições do Super Surf, realiza o trabalho de conscientização ambiental durante as etapas do circuito. Recebendo sempre uma multidão quando a elite do surf brasileiro entre em ação, a presença da entidade nas praias brasileiras é de vital importância para que cada pessoa cuide do seu lixo e que o litoral permaneça livre de qualquer item poluidor em suas areias.

Na segunda etapa do Super Surf, realizada na praia do Cupe, em Ipojuca (PE), muito trabalho foi feito. "Realizamos um mutirão de limpeza na vegetação em frente ao evento. São quase 100 metros de estrutura e a vegetação estava com bastante material", conta Heloisa que promove coletas seletivas. "A separação do lixo é importante para a reciclagem contribuindo assim na sustentabilidade. Além disso, o dinheiro arrecadado na venda desses itens é destinado às famílias locais que sempre nos ajudam".

Outra atividade realizada durante a competição foi a exposição de obras de artes. "Montamos em nossa tenda uma área para expor os artesanatos de moradores locais que também trabalham com materiais recicláveis. O Hudson Conceição reaproveita jornais velhos e cria bonecos que parecem ter movimento próprio. O Romero Marques usa blocos de pranchas de surf para produzir animais da fauna marinha e o Cupim Aguiar pinta quadros e camisetas com motivos de surf e natureza".

Agora, a SOS Praias Brasil se prepara para a terceira etapa do Super Surf, que começa na próxima quarta-feira, dia 11 de junho, indo até domingo, dia 15. "Ficamos mais de um mês fora de casa, na estrada. A viagem pelo Nordeste foi linda e a nossa despedida muito emocionante. Fizemos bons amigos por lá. Lágrimas foram derramadas e com direito a muitos discursos de despedidas e saudades", conta Heloisa.

Apesar da beleza natural que Marcelo e Heloisa contemplaram nas belas cidades do Nordeste, eles viveram dias difíceis. Na estrada, a falta de conservação em muitos trechos da BR-101 pedia uma atenção redobrada para transitar em crateras espalhadas ao longo da pista. Fora isso, outro sufoco tirou o sossego do casal e de seus colaboradores. Depois de quatro dias de trabalho separando o lixo recolhido durante o campeonato, eles tiveram uma surpresa desagradável.

"Quando despertamos no domingo às 5h15 para checar nossa estrutura, levamos um susto. Roubaram todas as latinhas. Ficamos em choque, extasiados e desanimados. Tudo estava revirado. Lixo por todo lado", lamenta Marcelo. "Ainda tivemos que dar essa notícia para os nossos colaboradores que tanto se empenharam na separação de todo o material. Todos ficaram indignados".

No direito de fazer um boletim de ocorrência, Marcelo ainda foi mal atendido pela polícia. "Fui na delegacia local, mas de nada adiantou. Além de ser mal recebido, não quiseram transcrever o ocorrido. Burocracias do local. Tínhamos que resolver o assunto em Recife. Inacreditável!". Até o dia que saíram da praia do Cupe, o problema ainda não estava solucionado.

As ações e viagens da SOS Praias podem ser acompanhadas pelo Blog da entidade www.sospraiasbrasilnews.blogspot.com.

Empresas que possuem o compromisso com a responsabilidade social e ambiental apóiam o projeto. Entre elas estão Oakley, Gretta Silk, UOT (Union Ocean Team), Nokynoy, Fama Assessoria, Esfera Soluções e site E-Radicais (uai.eradicais.com.br).

Quem desejar apoiar ou patrocinar esta causa, basta acessar www.sospraiasbrasil.org.br. Contatos pelo telefone (11) 8428-3802 ou e-mail [email protected]

veja também