MENU

De volta à antiga casa, Diego é arma do Wolfsburg para fugir do descenso

De volta à antiga casa, Diego é arma do Wolfsburg para fugir do descenso

Atualizado: Sexta-feira, 29 Abril de 2011 as 11:26

Diego acredita que o Wolfsburg vai conseguir se livrar do rebaixamento no Alemão (Foto: agência EFE)

  Neste sábado, às 11h30 (de Brasília), o apoiador Diego viverá uma emoção que é sempre especial para um jogador de futebol: irá reencontrar seu ex-clube. Atualmente no Wolfsburg, o meia voltará a Bremen, onde fez muito sucesso no futebol alemão atuando pelo Werder. O duelo é válido pela 32ª rodada do Campeonato Alemão e é fundamental para o atual time de Diego, que luta contra o rebaixamento.

Com 32 pontos, o Wolfsburg está na 16ª colocação, a dois pontos do Eitracht Frankfurt, que enfrenta o Mainz, fora de casa, no mesmo horário. Portanto, para Diego, o jogo, além de ser marcante pela emoção de estar no estádio que foi sua casa de 2006 a 2009, é fundamental também para pensar no futuro.

- É um sentimento especial. Vou jogar não só contra um ex-clube, mas contra um clube que tenho um carinho especial. Tenho alegria em retornar, mas vai ser muito diferente estar contra o Werder. Mas hoje jogo pelo Wolfsburg e é um jogo decisivo para nós. Faltam apenas três jogos e uma vitória pode nos deixar em uma posição mais confortável. Vamos buscar os três pontos. Sabemos que será difícil, mas não temos outra opção - explicou, em entrevista por telefone ao GLOBOESPORTE.COM.

Apesar de o momento não ser muito favorável, Diego não pensa em deixar o Wolfsburg. Seu pensamento é ajudar o time a ficar na primeira divisão de Bundesliga e cumprir seus quatro anos de contrato. Caso a equipe não consiga evitar o rebaixamento, no entanto, o jogador deixa a decisão nas mãos da diretoria.

- Estou muito feliz aqui. Apesar da situação incômoda, estou muito feliz profissionalmente, meus familiares estão aqui, o meu filho acabou de nascer e estão todos muito bem adaptados. Tenho contrato de quatro anos e planejo continuar. Claro que essa tragédia acontecendo o time pode passar por mudanças e caberá ao Wolfsburg decidir, mas estou confiante em permanecer na primeira divisão e quero continuar aqui mais um ano - disse Diego, que confirmou ter sido sondado por alguns clubes do Brasil e não negou que, dependendo do cenário, um retorno ao país.

- Fiquei apenas um ano na Juventus, é o meu primeiro ano aqui e eu gostaria de ficar mais algum tempo na Europa. Mas o Brasil nunca deixa de ser uma excelente opção. O crescimento do mercado brasileiro nos últimos anos é grande, houve interesse de alguns clubes, mas estou tentando me seperar disso. Meu pai que conversou com alguns dirigentes, mas não me envolvo. Estou focado em ajudar o Wolfsburg - completou.

Diego Ribas da Cunha, de 26 anos, foi contratado pelo Wolfsburg por mais de € 15 milhões junto ao Juventus, onde não se firmou após deixar o Werder Bremen, clube em que viveu sua melhor fase na Europa. Lá, ele foi campeão da Copa da Liga Alemã, ganhou o título de melhor jogador do primeiro turno e melhor jogador da Bundesliga da temporada 2006/2007, além de ter ajudado o time a chegar à final da Liga Europa em 2007/2008, temporada em que conquistou a Copa Alemã.      

veja também