MENU

Declaração do Milan sobre Gaúcho não assusta direção gremista

Declaração do Milan sobre Gaúcho não assusta direção gremista

Atualizado: Terça-feira, 28 Dezembro de 2010 as 3:26

Ronaldinho tem contrato com o Milan até o dia 30 de junho de 2011. Segundo o diretor Umberto Gandini, o desejo do clube e de seu proprietário, Silvio Berlusconi, é manter o jogador no grupo até o final do vínculo. No entanto, a declaração do dirigente não chega com muita força a Porto Alegre. O vice-presidente Eduardo Antonini entende como natural a manifestação.

– É normal, ninguém vai desvalorizar um jogador que é patrimônio do clube – disse ele à Rádio Gaúcha. – Não custa lembrar que ele foi duas vezes o melhor do mundo. Nenhum clube tem interesse em perder um jogador como ele. Essa declaração me parece até meio óbvia, é natural. Talvez seja parte até de uma eventual negociação que eles queiram fazer com o Ronaldo, não sei – completou.

De acordo com Antonini, que é o presidente em exercício nestes dias em que Paulo Odone está em férias no Uruguai, o Grêmio trabalha há três meses no departamento de futebol para contratar Ronaldinho.

Depois do acerto com o jogador e seu empresário, Roberto Assis, a direção aguarda a resposta do Milan sobre a liberação em janeiro. A reunião do procurador com o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, deve ocorrer nesta terça, no Rio de Janeiro.

– Afunilamos as negociações, chegamos às principais bases. Obviamente que não podemos divulgar os valores, mas as coisas ficaram bem encaminhadas. A pendência que persiste é a liberação por parte do Milan. Nesse momento a bola está com o Assis, para que ele tente a liberação do jogador. Não adianta a gente querer colocar a carreta na frente dos bois. Não tivemos nenhum contato hoje (terça) ainda com uma solução definitiva para isso – explicou.

Antonini ainda destacou que nunca imaginou que uma negociação com Ronaldinho seria fácil, e por isso já esperava enfrentar obstáculos.

– Ultimamente nenhuma negociação é fácil, ainda mais a de um jogador desse porte. O Assis deve fazer contato, nos informar, e quem toma a decisão final é o nosso Conselho, que tem como presidente o Paulo Odone. Qualquer coisa a gente repassa para ele e, em conjunto, se toma a decisão – resumiu.

Nesta terça, Ronaldinho treinou com o grupo do Milan em Dubai, mas deixou a atividade antes do fim. O motivo seria um problema intestinal.

veja também