MENU

Demitido, técnico Kleiton Lima teme pelo futuro das Sereias da Vila

Demitido, técnico Kleiton Lima teme pelo futuro das Sereias da Vila

Atualizado: Terça-feira, 28 Dezembro de 2010 as 2:32

Triste por ter sido demitido pelo Santos, o técnico Kleiton Lima, que há 13 anos comandava o time feminino do clube, teme pelo futuro das Sereias da Vila. O treinador afirma que a modalidade foi relegada a segundo plano desde que a atual diretoria assumiu o comando do Peixe, no início deste ano. Ele lembrou que, até agora, o clube não fechou um patrocínio para 2011, e que as jogadoras, diante da indefinição, também estão preocupadas.

- O clube não tem ainda patrocinador, as atletas ainda não sabem se vão renovar. O contrato da maioria termina agora no fim deste ano e elas não sabem o que vai acontecer. Eu acreditava que essa situação fazia parte do passado, que o Santos estava iniciando uma nova fase do futebol feminino. Infelizmente, está acontecendo o contrário. Vejo que um trabalho de 13 anos pode entrar em declínio - lamentou Kleiton Lima, durante entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, num hotel de Santos.

Kleiton afirma que as pessoas que assumiram o comando do futebol feminino do Peixe são inexperientes e não respeitaram seu conhecimento. Ele afirma que perdeu sua autonomia.

- O que eu sinto é que o futebol feminino está sendo tratado por parte da diretoria como algo supérfluo. Meu estilo de trabalho sempre foi o mesmo. Todas as decisões que eu tomei foram em prol da modalidade, com base nas situações que vivi e aprendi ao longo de tanto tempo. Só que eu vinha recebendo interferências, diziam que eu não poderia fazer isso, aquilo. E vinham de pessoas com pouca experiência. Eu tenho 13 anos de futebol feminino e os dirigentes têm só 11 meses.

O treinador deixou transparecer que houve até mesmo incompatibilidade motivada por religião. Ele é evangélico e certas atitudes suas, como as orações que conduzia antes dos treinos, eram mal vistas por dirigentes.

- Houve certas situações, como orar antes dos treinos e alguns trabalhos motivacionais com base em histórias bíblicas, que alguns diretores acharam desagradáveis. Mas eu mesmo nunca tive nenhum problema com isso. Tanto que a minha capitã, tanto no Santos, como na Seleção Brasileira (Aline Pellegrino), não é evangélica.

Debandada?

Por fim, Kleiton Lima afirma que poderá levar jogadoras do Peixe para onde for. Ele disse que pretende assumir algum outro projeto e levá-lo paralelamente ao trabalho com a Seleção Brasileira.

- Se houver um novo projeto, haverá novas ofertas. Vou esperar que Sereias continuem crescendo. Agora, se tiver possibilidade de algo bom para as meninas, elas poderão sair. Não somente para onde eu for, mas também para onde houver ofertas melhores. O que queremos é que elas tenham emprego e sejam tratadas como profissionais. Penso no engrandecimento da modalidade no Brasil.

veja também