MENU

Depois de muito suspense, grupo do Santos, enfim, chega ao Uruguai

Depois de muito suspense, grupo do Santos, enfim, chega ao Uruguai

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2011 as 2:50

Depois de muito suspense em torno da viagem a Montevidéu, afetada pelas cinzas do vulcão chileno Puyehue, o Santos, enfim, conseguiu chegar à capital uruguaia. O avião, que seria destinado aos torcedores santistas que adquiriram um pacote turístico, pousou com a delegação às 12h23, com 13 minutos de atraso – o embarque no Aeroporto de Cumbica foi às 9h50.

A chegada foi cercada de expectativa, já que alguns voos para Montevidéu foram cancelados na manhã desta terça devido à forte neblina na capital uruguaia. Pouco antes da aeronave com a delegação do Santos, porém, um voo oriundo do Rio de Janeiro havia acabado de pousar.

O vulcão Puyehue entrou em erupção no dia 4, no Chile, e suas cinzas se espalharam por Argentina, Uruguai, Paraguai e o sul do Brasil - até a rodada do Brasileirão, no último fim de semana, chegou a ser colocada em risco.

O avião do Peixe recebeu uma autorização especial para voar abaixo da altitude normal, de forma a evitar o nevoeiro do vulcão chileno Puyehue. Mas a neblina em Montevidéu fez com que alguns pousos fossem cancelados - e o suspense em torno da viagem santista aumentou.

No início da manhã, ainda sem saber se teria condições de viajar até a capital uruguaia, a delegação ficou aguardando em um hotel próximo ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Assim que recebeu a confirmação da viagem, a diretoria do Peixe arquitetou uma bela operação para embarcar no menor tempo possível: fez uma inversão de voo com os torcedores que adquiriram um pacote pela Santos Tour - estes ainda estão em São Paulo aguardando uma aeronave que está vindo de Montevidéu. E, por último, deixou o hotel momentos antes do embarque, de modo a evitar o tumulto no aeroporto.

O suspense não acabou com o humor dos santistas. Em sua chegada ao aeroporto de Cumbica, o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro mostrou confiança no título e principalmente na estrela do time, ao brincar com o motivo do atraso do voo da equipe.

- Vulcão vai ser o Neymar - disse.

E no final, depois de pouco mais de duas horas de voo, deu tudo certo para os santistas, que devem fazer um treino no fim da tarde no estádio Centenário, local da primeira partida da final da Libertadores contra o Peñarol.            

veja também