MENU

Depois de Tardelli, é Werley quem nega negociação com o futebol russo

Depois de Tardelli, é Werley quem nega negociação com o futebol russo

Atualizado: Quarta-feira, 2 Março de 2011 as 10:49

Os boatos de que Werley estaria nos planos do Lokomotiv, da Rússia, foram negados pelo próprio jogador, nessa terça-feira, na Cidade do Galo. Segundo o zagueiro, ninguém o procurou para falar sobre transferências.

- Não estou sabendo de nada. A mim não chegou nada. Não sei se chegou à diretoria. Se tiver alguma coisa, está nas mãos do Kalil. Estou feliz aqui no Atlético-MG, é o lugar onde fui criado, tenho muitas amizades aqui.

Werley falou também sobre a fase do sistema defensivo do Atlético-MG, que vem sofrendo críticas da torcida. O time sofreu 11 gols em seis jogos oficiais na temporada, o que representa uma média de 1,83 por partida.

- Nós temos uma time que joga muito para frente. A gente joga sempre visando o gol, e às vezes, ficamos um pouco vulnerável ali atrás. Tomar gols é normal. Ganhamos muitas partidas. Se a gente toma dois ou três, faz quatro e ganha o jogo. O mais importante são os três pontos.

O zagueiro atleticano se diz acostumado às críticas, mas não se considera o principal culpado pelo alto número de gols sofridos pelo time.

- Eu já larguei. Quantas vezes eu já fui vaiado em dois anos? Eu já falei aqui. Quando ganha ninguém fala nada, quando perde a culpa é só minha. Eu queria saber que culpa eu tive neste último jogo (derrota de 2 a 1 para o América-MG). A culpa que tive foi a mesma que os outros jogadores tiveram. Vou continuar trabalhando e fazendo minha parte, entrar dentro de campo e procurar ajudar a equipe a sair vitoriosa. A torcida tem todo seu direito, paga ingresso e está na arquibancada. Se eles acham que tem que me vaiar, tudo tranquilo.

Copa do Brasil

O Galo volta a campo nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), pela Copa do Brasil. O jogo será contra o Iape-MA, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Como venceu a primeira partida por 3 a 2, em São Luís, semana passada, o Galo pode até perder por um gol de diferença, desde que não sofra mais de dois. Mesmo com a vantagem, Werley pede atenção ao time maranhense.

- O Iape-MA tem uma equipe muito veloz, muito boa. Lá nós tivemos muitos problemas com a arbitragem e achamos a equipe deles muito rápida. Jogando dentro da nossa casa, nós temos que fazer prevalecer o fator mando de campo. Não podemos esquecer que temos a vantagem, só que temos de pressionar bastante e procurar matar a partida o mais rápido possível.    

veja também