MENU

Desafeto de Mano, Finazzi dá vitória à Ponte Preta e tira Timão da liderança

Desafeto de Mano, Finazzi dá vitória à Ponte Preta e tira Timão da liderança

Atualizado: Quinta-feira, 4 Fevereiro de 2010 as 12

No dia da estreia do novo modelo do terceiro uniforme, o Corinthians foi castigado por um velho conhecido: Finazzi. Com passagem apagada pelo Timão em 2008, o atacante deixou o clube rompido com Mano Menezes, por não concordar com o estilo de trabalho do técnico. E nesta quarta-feira ele teve a sua “vingança”. Foi dele o gol da vitória por 2 a 1 , de virada, da Ponte Preta , em Campinas, pela sexta rodada do Paulistão .

Assim, com os triunfos do Botafogo sobre o Barueri e do São Paulo em cima do São Caetano, o Corinthians caiu da primeira para a terceira colocação na tabela - o clube de Ribeirão Preto ocupa agora a liderança. Já a Macaca chegou aos mesmos 11 pontos do time da capital e passou a figurar no G-4. Essa configuração, porém, pode mudar com o complemento da rodada nesta quinta-feira. O Santos, com 10 pontos, pega fora de casa o Santo André, e o Palmeiras, com 8, recebe a Portuguesa.

O tropeço em Campinas acabou também com uma invencibilidade de 28 jogos do Timão no Paulista. Campeão invicto na temporada passada, a equipe do Parque São Jorge não perdia na competição desde o dia 6 de abril de 2008, quando caiu diante do Noroeste, em Bauru, na última rodada da fase de classificação daquele ano.

Pelo Paulistão, o Corinthians volta a campo no sábado, às 17h (de Brasília), contra o Sertãozinho, no estádio do Pacaembu. Já a Ponte Preta joga no domingo, às 19h30m (também de Brasília). A Macaca recebe a Portuguesa, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Falta, falta e mais falta. Embora o árbitro Rodrigo Braghetto não tenha mostrado nenhum cartão amarelo, a primeira parte do duelo entre Ponte Preta e Corinthians foi bastante faltosa – foram 26 infrações no total, 13 do time de Campinas e 13 da equipe da capital. Até por isso, os lances de perigo foram escassos.

O Timão até que tentou pressionar aos dois minutos, com cabeçada de Danilo, após falta alçada na área por Edu. Mas a bola foi por cima. Com o jogo truncado, somente aos 13 minutos o torcedor pôde ver outro lance de perigo. E da Macaca. Edilson bateu falta, Danilo desviou contra e acertou a trave. No rebote, Fabiano Gadelha não concluiu bem.

As seguidas faltas de ambos os lados provocaram uma discussão entre Mano Menezes, do Corinthians, e o goleiro Eduardo Martini, da Ponte Preta, aos 26 minutos. Após Danilo levar a pior em dividida com Guilherme, o camisa 1 da Macaca foi falar com o árbitro. O treinador corintiano, então, esbravejou dizendo para ele voltar ao seu lugar, o gol.

Passado o nervosismo, o Corinthians começou a tocar um pouco mais a bola. E chegou com perigo aos 35 minutos. Edu tocou para Escudero na esquerda. O argentino dominou, olhou para a área e cruzou. Boquita, mostrando oportunismo, se antecipou aos marcadores e cabeceou no travessão, dando um susto em Eduardo Martini (assista no vídeo acima).

Apesar de as duas equipes tentarem chegar ao ataque, a boa marcação dos dois lados impedia a criação de mais jogadas de perigo. Assim, o zero prevaleceu no placar.

O Corinthians voltou para a etapa final com a mesma formação que encerrou o primeiro tempo. Já o técnico Sérgio Guedes fez uma alteração na Ponte Preta. Sacou Deda e mandou a campo Danilo Portugal. Sangue novo, ele procurou se movimentar bastante em campo e até arriscou um chute de longa distância aos sete minutos.

Com Dentinho e Iarley se movimentando mais em frente à zaga da Macaca, o Timão tentava levar perigo, mas a dificuldade em achar espaço para finalizar continuou. A Ponte, por outro lado, apostava em algumas jogadas pelas laterais. Mas os cruzamentos ou paravam na defesa corintiana ou então nas mãos do goleiro Felipe.

Aos 17, enfim, o placar foi aberto. Jucilei recebeu a bola de Escudero, se livrou de Fabiano Gadelha e chutou forte de perna direita, de fora da área. O goleiro Eduardo Martini tentou espalmar, mas falhou e viu a rede balançar (veja o vídeo acima). Após o gol, Mano Menezes orientou o volante a ficar na proteção da zaga. Antes, ele tinha dado bronca no atleta por ir muito à frente.

O Corinthians, porém, não comemorou por muito tempo a vantagem no marcador. Aos 25 minutos, o árbitro Rodrigo Braghetto assinalou pênalti de Escudero em cima de Finazzi, ex-Timão. Na cobrança, aos 26, Fabiano Gadelha bateu forte, no canto alto direito de Felipe. Esse foi o terceiro gol do atacante na temporada.

Com o empate, a Ponte cresceu em campo e chegou à virada quatro minutos depois. Vicente fez bom cruzamento da esquerda e Finazzi completou de primeira: 2 a 1. Nos acréscimos, o Corinthians chegou a pressionar com chutes de fora da área de Dentinho e Tcheco, mas a Macaca se segurou. 

veja também