MENU

Desafio não assusta Rivaldo: 'Tenho condições de estar no São Paulo'

Desafio não assusta Rivaldo: 'Tenho condições de estar no São Paulo'

Atualizado: Sexta-feira, 4 Fevereiro de 2011 as 10:13

A estreia foi excelente. Rivaldo brilhou com a camisa do São Paulo na vitória por 3 a 2 sobre o Linense. Mas o camisa 10 sabe que sua trajetória na equipe do Morumbi está apenas começando. A rotina de jogos será exaustiva, a marcação será cada vez mais pesada. Além disso, é preciso lembrar que o meio-campista não é mais um garoto, tem 38 anos. Mesmo assim, ele manda um recado para a torcida: está pronto para assumir a responsabilidade de comandar o time em campo.

- Só eu sei o risco que posso correr se não der certo. Sei que posso me queimar. Se não for bem, ninguém vai lembrar o que eu já fiz no passado. Mas topei o desafio. Acredito no meu futebol e tenho condições de estar no São Paulo hoje. O futebol brasileiro mudou muito, é muito mais pegado. Hoje tinha o camisa 5 do Linense em cima o tempo todo. Foi apenas a estreia, mas sei que posso crescer e dar continuidade  – avisou o jogador.

Rivaldo disse que o que vai ajudá-lo muito no São Paulo é a sua condição física. Apesar da idade avançada, ele se sente 100%.

- A minha vantagem é que gosto muito de treinar e jogar. Tenho 38 anos, quase 39, mas me encontro muito bem. É claro que, se sentir alguma coisa, vou avisar e vamos ver o que faremos. Mas não sinto dores, apenas cansaço, o que é absolutamente natural. Quero jogar sempre – ressaltou.

O técnico Paulo César Carpegiani disse que o planejamento inicial era retirar Rivaldo na metade do segundo tempo até para que o atleta pudesse ter um descanso maior. Mas ressaltou que foi obrigado a mudar o pensamento pelo gol do Linense, que abriu o marcador no início do segundo tempo.

- Estava pensando em poupar o Rivaldo. Estava fazendo as modificações, vi que ele cansou. Ele vai jogar, só não vai quando não tiver condições. Mas o jogo exigiu que fosse diferente. Conversamos e disse que precisava contar com ele no meio. Ele se colocou à disposição e, mesmo se desgastando mais, nos ajudou muito. Com ele, a bola passou a parar no meio-campo, o que não tínhamos antes. Ele está escalado para o jogo contra o Botafogo - ressaltou o técnico.

Por: Marcelo Prado

veja também