MENU

Dia decisivo: Santos define neste domingo se vai atrás de novo técnico

Dia decisivo: Santos define neste domingo se vai atrás de novo técnico

Atualizado: Segunda-feira, 21 Março de 2011 as 8:31

Domingo será um dia decisivo para as pretensões do Santos em buscar ou não um novo técnico. Ainda sem confirmar se vai insistir na contratação de Muricy Ramalho ou procurar outro nome, a diretoria do Peixe diz que primeiro vai definir se quer mesmo uma cara nova ou prefere manter o interino Marcelo Martelotte, muito querido pelo elenco. Depois da derrota por 2 a 1 para o Bragantino, neste sábado, o diretor de futebol Pedro Luiz Nunes Conceição repetiu por várias vezes que, antes de pensar em Muricy, o Santos vai avaliar se vale a pena ou não permanecer com Martelotte.

- Acima de tudo, precisamos ter uma definição. Ou efetivamos o Martelotte, ou deixamos bem claro que vamos atrás de um novo técnico. Vamos decidir internamente sobre qual caminho seguir, e essa decisão sairá neste fim de semana – assegurou o diretor.

Durante a semana, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro manifestou por várias vezes o desejo de contar com Muricy Ramalho. Em entrevista, o mandatário afirmou que Muricy é a opção óbvia para comandar o Santos. No entanto, o técnico quer descansar por um tempo depois que deixou o Fluminense, domingo passado. A chance de o interino ser efetivado é muito pequena.

Alheio às negociações, Martelotte segue seu trabalho. Mesmo com duas derrotas consecutivas – contra Colo Colo, pela Libertadores, e Bragantino, pelo Paulista – o interino mostra tranquilidade ao falar de sua situação. Sem ligar para a sequência negativa, ele promete manter a postura até que a diretoria tenha uma decisão tomada.

- Independentemente de derrota ou vitória, minha sequência no Santos não depende de mim. Depende do que a diretoria pretende em relação ao futuro. Não adianta achar que se ganhar três jogos é o ideal, ou perder dois ninguém mais serve. A decisão está na mão da diretoria, e não sei até que ponto essa derrota para o Bragantino interfere na decisão em relação à minha permanência. Enquanto eu estiver no comando, o trabalho segue da maneira que eu achar correta – disse Martelotte.      

veja também