MENU

Diante de um Verdão livre, Tricolor quer manter o sonho 'Libertadores'

Diante de um Verdão livre, Tricolor quer manter o sonho 'Libertadores'

Atualizado: Domingo, 27 Novembro de 2011 as 10:56

Clássico, decisão, rivalidade. Palmeiras e São Paulo entrarão em campo neste domingo com propósitos bem diferentes. A pressão e a obrigação de vitória estão em cima dos comandados de Emerson Leão, que precisam ganhar para seguir na briga por uma vaga na Taça Libertadores da América de 2011. Para Luiz Felipe Scolari e os jogadores do Palmeiras, o pior já foi evitado na temporada. Com a vitória sobre o Bahia, na última rodada, o perigo do rebaixamento foi devidamente afastado. Agora, a meta é entrar em campo contra os principais rivais (o time pega o Corinthians na última rodada) e buscar duas vitórias para terminar a temporada em alta.

Marcos Assunção e Luis Fabiano: as armas ofensivas do clássico (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com) Para isso, o presidente Arnaldo Tirone resolveu dar um incentivo a mais aos seus atletas. Triunfos contra os principais rivais valerão bicho dobrado nas duas partidas. Do lado do Morumbi, Juvenal Juvêncio, que não paga bicho por vitória aos seus atletas, resolveu oferecer um incentivo de ocasião e também dará dinheiro a mais em caso de triunfo na partida que será realizada no estádio do Pacaembu, a partir das 17h. Vale lembrar que o desempenho são-paulino em clássicos na temporada é péssimo: uma vitória, quatro empates e três derrotas em oito duelos disputados, o que dá um aproveitamento de apenas 28%. Na tabela de classificação, a campanha são-paulina é muito superior. O time é sétimo colocado, com 56 pontos, dez pontos a mais que os alviverdes, que ocupam apenas a 12ª posição. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida em Tempo Real, com vídeos exclusivos. A partida será transmitida para todo o Brasil através do canal Premiére, no sistema pay-per-view .

Palmeiras: Felipão esperava manter o time que encarou o Bahia no último domingo. Seria a primeira vez que o técnico conseguiria repetir uma formação neste Brasileirão. No entanto, o zagueiro Thiago Heleno sentiu dores nos pés e sequer treinou com bola na semana. Por isso, Henrique herdará a vaga no setor defensivo. Felipão ainda despistou sobre a escalação de Valdivia, que foi poupado de alguns treinos, mas deve entrar em campo. Assim, o Palmeiras deve ir para o clássico com: Deola, Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik e Valdivia; Luan e Ricardo Bueno.

São Paulo: a vitória sobre o América-MG por 3 a 1, na última rodada, encheu o elenco são-paulino de confiança. A semana cheia deu ao técnico Emerson Leão a possibilidade de fazer treinos técnicos, táticos e ainda realizar dois coletivos. O time terá dois desfalques: o zagueiro Xandão e o meia Lucas, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Eles serão substituídos por João Filipe e Wellington, respectivamente. Denilson, que cumpriu suspensão na última rodada, retornará na vaga de Jean. O esquema com quatro homens de frente, usado no triunfo sobre o Coelho, foi descartado. O time entrará em campo com: Rogério Ceni; Jean, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Denilson e Cícero; Dagoberto, Luis Fabiano e Fernandinho.

Palmeiras: Maurício Ramos, Maikon Leite, Thiago Heleno e Marcos (machucados).

São Paulo: Cañete, Rodrigo Caio e Carlinhos Paraíba (machucados), além de Xandão e Lucas (suspensos).

Palmeiras:   Henrique, João Vítor, Márcio Araújo, Pedro Carmona, Thiago Heleno e Valdivia.

São Paulo: Dagoberto, Luiz Eduardo, Rhodolfo e Rogério Ceni.

O aspirante ao quadro da Fifa Luiz Flávio de Oliveira (SP) apita a partida, auxiliado por Herman Brumel Vani (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP). Ao todo, Luiz Flávio participou de dez jogos, aplicou 51 cartões amarelos (média de 5,1) e três vermelhos (média de 0,3), marcou 359 faltas (média de 35,9) e dois pênaltis no Campeonato Brasileiro, que registra média de 5,2 amarelos, 0,3 vermelho e 35,6 faltas. Destes amarelos, 29 foram para mandantes e 22 para visitantes. Ele apitou dois jogos do Verdão e nenhum do São Paulo na Série A deste ano: Palmeiras 3 x 0 Santos, pela nona rodada, e Palmeiras 2 x 1 Corinthians, pela 19ª.

Palmeiras: Valdivia teve de fazer fortalecimento muscular durante a semana e foi poupado de alguns treinos. O Mago recebeu um cuidado extra do departamento médico, tudo para entrar 100% nos clássicos desta reta final do Brasileirão, contra São Paulo e Corinthians.

São Paulo: animado por ter marcado cinco dos últimos dez gols da equipe, Luis Fabiano é um dos mais ansiosos com a possibilidade de vitória no duelo. Será o primeiro clássico do Fabuloso desde que ele retornou aos gramados em dezembro. Vale lembrar que, vestindo a camisa do Tricolor, o camisa 9 disputou 16 jogos contra os principais rivais e fez dez gols.

Emerson Leão, técnico do São Paulo: “Chegou o momento mais do que devido de cada um assumir a sua responsabilidade. Oxalá aconteça domingo. Acho que quem joga no time grande como o São Paulo já deixou de ser amarelão. Isso ocorre no primeiro dia de aula, quando você se sente abandonado. Aqui, são veteranos ou atletas acostumados a essa rotina. Tenho de procurar passar confiança aos jogadores"

Luiz Felipe Scolari, técnico do Palmeiras : "O que resta ao torcedor é esse pensamento de atrapalhar os rivais. Nós não pensamos assim, mas deixamos que isso acontecesse. Se vamos atrapalhar nosso vizinho, não sei, mas jogamos sempre com a intenção de vencer. Contra o São Paulo não é diferente. A vitória é o único intuito, mesmo assim, não vai nos adiantar muita coisa, porque acredito que a vaga na Sul-Americana já esteja garantida, então é jogar como profissional"

* Quem tem vantagem? Confira o histórico do confronto na Futpédia

* Esse é o terceiro clássico entre as duas equipes na temporada. Pelo Campeonato Paulista, houve empate por 1 a 1, gols de Fernandinho (São Paulo) e Adriano (Palmeiras). No primeiro turno do Brasileirão, nova igualdade pelo mesmo marcador, gols de Dagoberto (Tricolor) e Henrique (Verdão).

* O clássico entre as duas equipes costuma ser marcado pela baixa quantidade de gols. Nos últimos dez jogos, por exemplo, foram marcados apenas 17 gols, média de 1,7 por partida.

* O estádio do Pacaembu não costuma dar sorte ao Tricolor. Em toda a história do confronto, foram disputados 11 jogos no palco do duelo deste domingo, com seis vitórias do Verdão, quatro empates e apenas um triunfo do Tricolor.

São Paulo e Palmeiras enfrentaram-se pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro no dia 21 de agosto, no estádio do Morumbi. O Tricolor, comandado por Adilson Batista, abriu o marcador com um golaço marcado por Dagoberto. Na etapa complementar, o Verdão reagiu, dominou o adversário e chegou ao empate com um gol de cabeça do zagueiro Henrique, após cobrança de falta de Marcos Assunção. No fim, empate por 1 a 1 .          

veja também