MENU

Diego Alves pede raça e não vê outra forma de vencer o Barcelona

Diego Alves pede raça e não vê outra forma de vencer o Barcelona

Atualizado: Segunda-feira, 6 Fevereiro de 2012 as 7:20

EFE

Goleiro brasileiro pegou pênalti no jogo de ida e garantiu para o Valencia o empate por 1 a 1 na Copa do Rei

A dois dias da partida de volta pela semifinal da Copa do Rei, contra o Barcelona, o goleiro Diego Alves, do Valencia, admitiu nesta segunda-feira que não há tática capaz de parar a equipe catalã. Mas ele não joga a toalha e diz que não faltarão raça e vontade de vencer para ele e seus companheiros no estádio Camp Nou. Leia mais: Atlético de Madri e Valencia empatam pelo Campeonato Espanhol

"Pelo estilo de jogo e pela agressividade, o Barcelona cria muitas chances de gol em 90 minutos", disse o ex-goleiro do Atlético-MG. "Há a ideia de que o Barça está mal, mas não é assim. Apesar de ultimamente não ter conseguido ter muitas chances, continua sendo a melhor equipe do mundo", analisou.

Leia também: Diego Alves pega pênalti de Messi e segura empate na Copa do Rei

Para o goleiro brasileiro, a única chance de sua equipe é fazer um "jogo quase perfeito", já que a partida de ida terminou 1 a 1 e o Valencia precisa vencer em Barcelona para se classificar. O empate por mais de um gol de diferença também favorece o Valencia, enquanto o 0 a 0 classifica o Barcelona. "Teremos que lutar até o último minuto e deixar a alma dentro de campo", decretou.

Veja ainda: Villarreal bate Sevilla e sai da zona de rebaixamento do Espanhol

"Eles têm um estilo único e muita força dentro de campo. Agora, têm uma pequena vantagem por ter marcado um gol fora de casa, mas nós também podemos nos classificar", comentou Diego Alves, que, aos risos, pediu para não haver disputa de pênaltis. No jogo de ida, o goleiro impediu a vitória rival ao defender um pênalti cobrado por Messi.

Por fim, Diego Alves disse que, mesmo estando ciente de que terá de enfrentar o grande time do momento no futebol mundial, tem confiança na classificação para a final. "A palavra pessimismo não entra em nosso dicionário. Queremos tirar o melhor da equipe parar ir adiante", destacou.


Continue lendo...

veja também