MENU

Diego Tardelli brilha, e Atlético-MG supera o Guarani

Diego Tardelli brilha, e Atlético-MG supera o Guarani

Atualizado: Sábado, 14 Agosto de 2010 as 10:02

Com grande atuação no segundo tempo, Diego Tardelli foi o grande responsável pelo triunfo do Atlético-MG por 3 a 1 sobre o Guarani, na noite deste sábado, no Ipatingão. O Galo deu fim a um jejum de cinco partidas sem vitória no Brasileirão, e o atacante, que marcou os dois primeiros gols, ambos em posição irregular, chegou à artilharia da competição, com seis, ao lado de Alecsandro, do Internacional, e de Roger, que já deixou o Guarani - Obina fez o terceiro dos atleticanos, e Mazola descontou para o Bugre.

Apesar da vitória, a equipe mineira não deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão. Com 13 pontos, ocupa a 17ª colocação, mas perderá uma posição por causa do confronto direto entre Grêmio (19º, com 12) e Goiás (18º, com 13). O Guarani, por sua vez, permanece com 18 pontos, agora em 11º lugar.

As duas equipes voltam a campo no dia 22, domingo, às 16h (de Brasília). O Atlético-MG enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, e o Guarani recebe o Palmeiras no Brinco de Ouro, em Campinas.

Equilíbrio e justiça no placar

O Atlético-MG começou estudando o Guarani, que saía mais para o jogo. Porém, aos poucos o Galo começou a dar trabalho para o goleiro Douglas, principalmente com Diego Souza. Aos nove minutos, o camisa 1 alvinegro chutou forte, da entrada da área, e a bola caprichosamente bateu na trave. O ataque do Galo funcionava bem, com boas tabelas entre Diego Souza e Neto Berola.

Mas o Guarani respondeu à altura. O time paulista adiantou um pouco a marcação e complicou bastante a saída de bola alvinegra. Os três zagueiros - Werley, Lima e Cáceres - tinham problemas para ajudatr o meio-campo a armar os contra-ataques.

Assim, sempre com Mazola, o Guarani tentava o gol. Em uma saída errada de João Pedro, o atacante chutou forte, mas para fora, assustando Fábio Costa. O Bugre chegou a acertar uma bola na trave do Galo, mas o auxiliar já havia marcado posição de impedimento.

Outro que incomodava bastante era Ricardo Xavier. O atacante bugrino chutou com perigo em duas oportunidades, quase surpreendendo o goleiro atleticano. O resultado parcial de empate fez justiça às duas equipes.

Diego Tardelli está de volta

O segundo tempo foi completamente diferente. O Galo voltou mais ligado, com Rafael Jataí no lugar de João Pedro, que não vinha bem. E quase abriu o placar logo de cara, com Diego Tardelli, que pegou de voleio um belo cruzamento de Neto Berola. Douglas fez defesa espetacular ao espalmar para a linha de fundo.

Mas aos 20 minutos o torcedor soltou o grito de gol da garganta. Após vários jogos sem marcar, Tardelli, impedido, recebeu belo passe do estreante Rafael Cruz e chutou por baixo do goleiro Douglas. Logo depois, aos 25, Tardelli fez o segundo. Ricardinho pegou a defesa bugrina de surpresa na cobrança rápida de falta. O meia lançou na área para o atacante, que, novamente em posição irregular, driblou o marcador e tocou na saída do goleiro para ampliar.

Os jogadores do Guarani se irritaram bastante com a arbitragem, que validou os dois gols. Os bugrinos reclamaram com veemência, e o zagueiro Fabão foi expulso. A partir daí, o Guarani se tornou uma presa fácil. Tanto que Obina, mesmo fora de ritmo de jogo, marcou o seu. Aos 32, Diego Souza cruzou na cabeça do atacante, que só escorou para fazer o terceiro. O Bugre ainda fez o gol de honra, aos 48, com Mazola, que recebeu bola em profundidade e tocou na saída de Fábio Costa.

  Por Fernando Martins Y Miguel Ipatinga, MG

veja também