MENU

Difícil, mas possível: Grêmio não desiste de terminar fase em primeiro

Difícil, mas possível: Grêmio não desiste de terminar fase em primeiro

Atualizado: Sexta-feira, 8 Abril de 2011 as 10:10

Falta uma rodada para o final da fase classificatória no Grupo 2 da Taça Libertadores. Antecipadamente garantido nas oitavas de final, o Grêmio é o segundo colocado, com 10 pontos, dois atrás do líder Junior Barranquilla.

Para terminar em primeiro será preciso vencer o lanterna Oriente Petrolero na Bolívia, na próxima semana, e torcer que o eliminado León de Huánuco pelo menos empate com o Junior Barranquilla na Colômbia.

De início, Renato Gaúcho afirma que a pretensão é alcançar o maior número de pontos como segundo colocado.

- Chegamos a 10 pontos, foi importante porque buscamos a melhor colocação entre os segundos colocados - afirmou, para completar sobre a possibilidade de ultrapassar os colombianos:

- Possível é, mas não depende só de nós. Vamos à Bolívia para vencer, e secar o nosso adversário. Claro que temos chances e vamos continuar torcendo. Em primeiro lugar é fazer a nossa parte, vencer o jogo na Bolívia e torcer contra o nosso adversário.

Segundo o treinador gremista, o Grêmio não tentará direcionar o cruzamento das oitavas de final para encontrar um adversário considerado, na teoria, mais fraco.

- O Grêmio não vai tentar fugir de ninguém. O Grêmio é grande. Vamos tentar conseguir a maior pontuação e o maior saldo. Vamos agora procurar este primeiro lugar, depois se não der pelo menos com uma vitória na Bolívia esses três pontos lá na frente vão nos ajudar - disse.

Renato garante que no Grêmio nenhum oponente será temido.

- O dia que eu tiver medo eu não saio de casa. A diretoria nos dá todo o conforto, freta avião. Independentemente de argentino, paraguaio, uruguaio, colombiano, mexicano, o importante é o Grêmio estar preparado. Sempre será difícil, não tem jogo fácil em Libertadores. Todo mundo vai querer passar. O Grêmio também - afirmou.

Para o técnico do Grêmio, um time que se destaca é o Santos, embora não esteja com a classificação assegurada.

- Gosto muito do time do Santos, mas eles estão com dificuldades para passar de fase. O importante é meu time estar bem. Alguns vão ficar pelo caminho. Passar de fase é o objetivo de todo mundo, não adianta falar de A, B ou C. Libertadores é muito difícil - concluiu.      

veja também