MENU

Diretor do Timão descarta anunciar reforços até estreia na Libertadores

Diretor do Timão descarta anunciar reforços até estreia na Libertadores

Atualizado: Sexta-feira, 21 Janeiro de 2011 as 8:55

O Corinthians não terá reforços até a estreia na pré-Libertadores, contra o Deportes Tolima-COL, na próxima quarta-feira, no Pacaembu. A diretoria alvinegra segue em busca de um novo centroavante, mas reconhece as dificuldades para encontrar uma boa opção no mercado e não acredita em novidades até a semana que vem. Luis Fabiano permanece na mira, porém, como um sonho muito distante.

Dos quatro reforços do Timão para 2011, apenas o atacante Willian não deve ter a documentação regularizada para o confronto internacional. O zagueiro Wallace e o lateral-esquerdo Fábio Santos estão prontos. Já o peruano Luis Ramírez espera pela chegada do visto de trabalho para ser inscrito na Federação Paulista de Futebol .

- Até o jogo do Tolima vamos conseguir inscrever o Ramírez, que está acabando a parte do visto. Acredito que vai dar tempo. É o que vamos acrescentar (ao elenco) – afirmou o diretor de futebol Roberto de Andrade.

Ninguém no Corinthians esconde que o grande desejo é a contratação de um camisa 9. O clube, contudo, vem esbarrando no alto investimento. O presidente Andrés Sanches chegou a oferecer € 7 milhões por Luis Fabiano, do Sevilla-ESP, mas os dirigentes espanhóis recusaram. Adriano, do Roma-ITA, também esteve na mira. O nome da vez agora é Marcelo Moreno, do Shakhtar Donetsk-UCR.

- O que posso dizer é que a diretora está trabalhando e muito em busca deste atleta. Está difícil, não tivemos êxito nos negócios, mas continuamos trabalhando. Não tem prazo para acabar. O prazo é quando contratar. Para o jogo do Tolima acho difícil. Acredito que não dê mais tempo – destacou.

Roberto de Andrade tenta manter vivo o sonho de ter Luis Fabiano. Apesar da recusa do Sevilla, o Corinthians mantém a oferta e torce por uma mudança drástica nas negociações. O jogador também tem proposta do Juventus-ITA.

- Eu não descarto pelo seguinte: fizemos uma oferta por escrito e o clube respondeu que o valor oferecido foi insuficiente. Cada dia é um dia. A oferta está lá. O Luis pode tentar a saída. Por isso, está de pé. Não é um sonho. O Corinthians não vai pagar o que eles querem, que é perto de € 12 milhões – completou.

Por: Carlos Augusto Ferrari, Leandro Canônico e Marcos Guerra

veja também