MENU

Disposto a ajudar na zaga, Cícero espera que algum beque possa jogar

Disposto a ajudar na zaga, Cícero espera que algum beque possa jogar

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 10:02

Cícero em ação no treino do São Paulo

(Foto: Rubens Chiri / Site oficial do São Paulo FC)

  A manhã desta quarta-feira será de muitas definições no São Paulo. O técnico Adilson Batista saberá se poderá contar com algum zagueiro do elenco na partida desta quinta-feira, contra o América-MG, em Sete Lagoas (MG), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Enquanto Luiz Eduardo (fratura na mão esquerda) e Bruno Uvini (na Seleção Brasileira sub-20) são cartas fora do baralho, o treinador espera Xandão e Rhodolfo. O primeiro, que teve um estiramento na derrota para o Vasco, e o segundo, que sentiu dores na coxa durante o primeiro tempo do duelo contra o Ceará, farão um teste no gramado no treino que será realizado no CT da Barra Funda a partir das 10h15m.

Caso a dupla seja vetada, Adilson será obrigado a improvisar. Zé Vitor, que foi usado no empate contra o Atlético-PR, teve atuação regular. Nesse caso, existe até a chance de o meia Cícero, de 1,82m, ser utilizado ao lado do paraguaio Iván Piris, que será um dos utilizados no meio da defesa. Embora deixe claro que está disposto a ajudar, o camisa 16 espera que os beques possam jogar.

- Eu estou aí para ajudar no que for preciso. Contra o Ceará, joguei como zagueiro por 20, 25 minutos. É bem diferente do que atuar uma partida inteira. Espero que algum dos nossos zagueiros possa jogar, já que me sinto bem do meio para a frente. Mas, se o Adilson pedir, não tem problema, estou pronto – ressaltou.

Contratado na semana final da janela de transferências, Cícero já disputou seis partidas pelo clube do Morumbi e mostrou toda sua versatilidade. Na vitória sobre o Avaí por 2 a 1, jogou como atacante e fez dois gols. Contra o Ceará, pela Copa Sul-Americana, começou como meia, virou volante pela esquerda e terminou a partida como zagueiro. No último sábado, contra o Atlético-PR, jogou na lateral-esquerda quando Juan deixou a partida.

- É importante ter essa consciência de sempre ajudar. Estou muito feliz com o que estou apresentando, já que comecei a ganhar ritmo de jogo após ter ficado 50 dias parado nas férias – lembrou.            

veja também