MENU

Do drama à glória: o domingo em que Renan 'kidiabiou'

Do drama à glória: o domingo em que Renan 'kidiabiou'

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2011 as 9:38

E Renan quicou... Feito Kidiaba, o já lendário goleiro do Mazembe, Renan saiu quicando no gramado do Olímpico, na frente da torcida do Grêmio, como forma de mandar às favas tudo que estava guardado dentro dele. Foi o desabafo inusitado de um atleta que vê sua carreira se agitar feito montanha-russa nos últimos meses. O Gre-Nal sintetizou tudo: em minutos, Renan foi ao inverno e voltou – para ser campeão gaúcho.

Renan salta para defender pênalti: três defesas e título para o Inter (Foto: Lucas Uebel / VIPCOMM)

  O goleiro já havia sido questionado no primeiro Gre-Nal, nos dois gols de Júnior Viçosa. E falhou no lance em que Borges descontou para o Grêmio. Pelo alto, tinha o lance sob controle, mas um esbarrão com Índio fez a bola escapulir de suas mãos e cair nos pés do centroavante gremista. O jogo foi aos pênaltis. E aí Renan virou o salvador dos colorados.

Foram três defesas, em cobranças de Willian Magrão, Lúcio e Adílson. E o resto foi festa no domingo em que Renan “kidiabiou”, lembrando o símbolo do clube africano, algoz do Inter no Mundial de Clubes e, por conseguinte, figura de adoração dos gremistas.

- Foi uma brincadeira. Eles brincaram em relação a nós, então também achei uma boa brincar – disse o goleiro.

Renan lamentou o lance do gol do Grêmio. E, claro, comemorou muito as defesas nos pênaltis.

- No lance, o Índio tirou a bola das minhas mãos. São coisas que acontecem. Talvez eu deveria ter protegido melhor a bola. Mas o importante é o título. Não posso ficar me preocupando com isso. O Grêmio também tomou três gols – disse o jogador.

O título é importante para Renan. O goleiro espera ter seu contrato, encerrado no meio do ano, renovado com o Inter. Ele pertence ao Valência, da Espanha.          

veja também