MENU

Donovan sobre os EUA: Podemos conseguir algo especial na Copa

Donovan sobre os EUA: Podemos conseguir algo especial na Copa

Atualizado: Quinta-feira, 10 Junho de 2010 as 9:24

Principal estrela da seleção dos EUA para Copa do Mundo, na África do Sul, o meia-atacante Landon Donovan revelou que seu país tem boa chance de realizar uma grande campanha no torneio.

- A Copa das Confederações nos deu muita confiança. Isso nos leva a acreditar que podemos projetar algo aqui no Mundial. Podemos conseguir algo especial na Copa - afirmou o jogador

Em 2009, os Estados Unidos ficaram com vice da Copa das Confederações, perdendo para o Brasil na final da competição, por 3 a 2, depois de eliminarem a Espanha na semifinal.

Donovan também comentou sobre o jogo de sábado contra a Inglaterra, em Rustemburgo, às 15h30m (horário de Brasília), na estreia na Copa do Mundo. Segundo o jogador, a primeira partida não é a mais importante da fase de grupos.

- O time pode vencer sábado e não avançar para a próxima fase, mas também poderá perder este jogo e ainda passar para as oitavas de final. Eu entendo o que significa este jogo, mas há mais do que isso e temos de estar prontos para reagir, não importa o que acontecer - disse.- No ano passado (na Copa das Confederações), pensávamos que estávamos fora depois de dois jogos. Então, nós jogamos bem contra o Egito, e isso mudou tudo. Temos que manter o foco do torneio - completou.

Saindo um pouco das quatro linhas, Donovan revelou que pretende ver novamente os americanos sediarem outra Copa do Mundo, num futuro próximo.

- O futebol se desenvolveu muito no país. Todos amamos este esporte. Estaríamos animados com a oportunidade de sediar outra Copa do Mundo em breve. Só lamento não jogar em um Mundial no meu país - finalizou.

Em suas três últimas participações em Copas, os Estados Unidos chegaram nas quartas de final em 2002. Em 1998 e 2006, foram eliminados na primeira fase da competição.

A seleção está no Grupo C do Mundial, juntamente com Inglaterra, Argélia e Eslovênia.

Postado por: Cristiano Bitencourt

veja também