MENU

Dorival, com boas e más lembranças, reencontra 'gênios' Neymar e Ganso

Dorival, com boas e más lembranças, reencontra 'gênios' Neymar e Ganso

Atualizado: Quarta-feira, 31 Agosto de 2011 as 11:59

- É humanamente possível marcar Ganso e Neymar, Dorival?

- É muito difícil. É muito complicado mesmo...

A resposta do técnico do Inter, diante do reencontro com dois craques que passaram por suas mãos no Santos, mostram o tamanho do respeito que o treinador tem pelas joias santistas. Às 21h50m, no Beira-Rio, a equipe comandada pelo técnico colorado terá a responsabilidade de duelar com atletas que o estrategista, sem rodeios, classifica como gênios.   Agora no Inter, Dorival reencontra Neymar e Ganso (Foto: Alexandre Alliatti / Globoesporte.com

- É genialidade. É genialidade mesmo. Eles têm momentos cerebrais. São acima da média. O Paulo (Henrique Ganso) está em um processo natural de readaptação depois de uma lesão. Ouço cobranças de que não atingiu seu melhor futebol, mas é natural que isso aconteça. O Neymar vem numa crescente. Eles, juntos, vivendo um grande momento, representam grandes dificuldades para os adversários e grandes alegrias para o futebol brasileiro – comentou o treinador.

Dorival Júnior guarda boas e más lembranças dos jogadores, especialmente de Neymar. No comando dos atletas, o treinador ganhou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil do ano passado. Mas lidou com situações de indisciplina. Uma delas, envolvendo o atacante, resultou na saída do treinador do Santos.

Neymar, de dentro do campo, bateu boca com o treinador em partida contra o Atlético-GO. A diretoria decidiu dar punição administrativa ao jogador. E Dorival quis acrescentar uma pena técnica, que não foi aceita pelo clube. A demissão nasceu daí.

O jogo desta noite, porém, não será o primeiro reencontro entre o treinador e seus antigos comandados. No ano passado, pelo Atlético-MG, ele empatou por 2 a 2 com o Santos. Detalhe: os dois gols do Peixe foram de Neymar.

- Não ficou nada daquela situação. Naquela noite mesmo, quando houve aquele episódio, ele entrou na minha sala. Eu não deixaria de puni-lo. Existiu uma punição da diretoria, e ela achou que seria suficiente. Eu discordei, porque estava à frente de um grupo. Se não tomasse uma atitude, eu não poderia estar à frente do grupo. Houve um desencontro de pensamentos. Com o atleta, estava tudo resolvido. Não tenho problema nenhum com o Neymar. Acho que aquilo foi importante para ele. Ele voltou a ser o garoto que era: alegre, extrovertido, brincalhão. Torço para que ele continue crescendo – afirmou Dorival.

O jogão começa às 21h50m. O Inter tenta se aproximar da zona de classificação para a Libertadores, e o Santos, já garantido na competição continental, busca recuperação para poder sonhar com o título nacional.          

veja também