MENU

Dorival Júnior explica as muitas mudanças na equipe titular do Galo

Dorival Júnior explica as muitas mudanças na equipe titular do Galo

Atualizado: Sexta-feira, 18 Março de 2011 as 4:22

Dorival Júnior promoverá uma série de mudanças no Atlético-MG, em relação ao time que empatou com o Ipatinga, por 2 a 2, nesse domingo, no Vale do Aço. Com a suspensão de Serginho e Ricardinho, com três cartões amarelos, entrarão Jackson e Wesley. As saídas de Werley, Leandro, Zé Luís e Neto Berola foram opções do treinador, que escalou Leonardo Silva, Eron, Toró e Jobson entre os titulares.

- Não são seis mudanças. Duas, obrigatoriamente, eu teria que fazer. Estou fazendo três ou quatro alterações, em função do que tenho visto nos jogos e o que já conversei com os jogadores. Então, não é do dia para a noite nem por causa de um resultado. Acho que nossa sequência tinha que ser um pouco melhor.

O técnico creditou as mudanças no time às más atuações coletivas, mas poupou os jogadores individualmente.

- Às vezes, vitórias são mentirosas, e derrotas não são aquilo que aconteceu dentro de um campo de futebol. Por isso que minha cobrança é sempre um pouco diferente daquilo que é visto. Se de repente, temos três vitórias jogando abaixo da média, a mim não convence. E eu tenho que procurar soluções. É isso que estou tentando fazer. Estou buscando, não culpo nenhum jogador, e a responsabilidade total é minha.

Para o treinador atleticano, o fato de o time ter muitas caras novas não significa necessariamente um problema nem é um indicador de queda de qualidade da equipe.

- São muitas substituições. O Coritiba, nessa quinta-feira, jogou sem cinco jogadores e fez uma bela partida. Outro dia, o Cruzeiro fez cinco alterações do clássico para o jogo seguinte e fez uma bela apresentação. Isso aí, para mim, não conta muito não. Eu quero ver o rendimento em campo.

O Atlético-MG enfrentará o Villa Nova, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Dorival Júnior acredita em uma boa apresentação de seu time e espera que a torcida seja paciente.

- É muito difícil, às vezes, contar com a paciência do torcedor. Mas o time tem que passar confiança. Não são jogadores inexperientes, são jogadores já vividos, à exceção do Eron. São jogadores com uma sequência muito grande dentro da carreira, e não há porque sentirmos um problema muito grande. Acho que estamos preparados adequadamente para fazer uma grande apresentação.      

veja também