MENU

Dorival vê 'castigo' no empate e reclama da arbitragem

Dorival vê 'castigo' no empate e reclama da arbitragem

Atualizado: Quinta-feira, 1 Setembro de 2011 as 10:06

Dorival Júnior foi mais um profissional incrédulo com a reação do Santos, buscando empate por 3 a 3 após levar 3 a 0 até meados do segundo tempo. O técnico do Inter entende que seu time foi castigado pelo resultado. Ele considerou o rendimento vermelho muito bom até o adversário iniciar sua reação.

- É por isso que o futebol é da forma que é. Até aquele momento, fizemos uma partida impecável. Criamos inúmeras chances, tivemos um pênalti não-anotado, um gol não-validado. Em 12 ou 15 minutos, tomamos três gols, nos tirando a possibilidade de um grande resultado. Temos que reconhecer quando uma equipe joga com personalidade, força, buscando a troca de passes, as chegadas ao gol adversário. Só o futebol propicia uma situação como essa – disse o treinador.

O treinador encontrou dificuldades para explicar o que aconteceu. Ele quer analisar o jogo com mais calma. Mas viu falta de concentração em sua equipe.

- É difícil. Só depois de darmos uma observada com tranquilidade no vídeo é que teremos uma certeza maior. Existe uma desconcentração, um crescimento da equipe adversária, que foi para cima depois de tomar o terceiro gol. Eles foram beneficiados por esse ímpeto, essa mudança de comportamento, que não conseguimos marcar – comentou.

O treinador reclamou muito da arbitragem. Pediu pênalti em Dellatorre e lamentou o impedimento anotado em gol de Elton.

- A arbitragem nos tirou a possibilidade do terceiro e do quarto gols. Os erros estão acontecendo em demasia contra uma equipe só. São erros capitais. Teríamos uma certeza maior, uma tranquilidade maior. A arbitragem interferiu diretamente.

- O Internacional tomou um castigo pelo que realizou. Foi penalizado ao extremo – completou Dorival.

Bolívar, Leandro Damião e Oscar, de pênalti, colocaram o Inter na frente. Borges, duas vezes, e Alan Kardec empataram para o Santos.            

veja também