MENU

Dracena festeja melhora defensiva do Santos e o fim do sufoco lá atrás

Dracena festeja melhora defensiva do Santos e o fim do sufoco lá atrás

Atualizado: Terça-feira, 3 Maio de 2011 as 4:38

Edu Dracena espera que time mantenha pegada contra o América (Foto: Fábio Maradei /Santos F. C.)

  O Santos depende de um empate contra o América-MEX, nesta terça-feira, às 22h45m (horário de Brasília), em Querétaro, a 220 km da Cidade do México, para avançar às quartas de final da Taça Libertadores. Se não levar gols, o Peixe se classifica. Para isso, basta que o time mantenha o ótimo desempenho defensivo apresentado nos últimos sete jogos, desde que Muricy Ramalho assumiu o comando.

Nesse período, o time levou apenas dois gols, ambos na Taça Libertadores: no fim da partida contra o Cerro Porteño-PAR, dia 14 de abril, em Assunção, e contra o Deportivo Táchira-VEN, em 20 de abril, no Pacaembu. Mesmo assim, o Peixe venceu os dois confrontos: 2 a 1 sobre os paraguaios e 3 a 1 diante dos venezuelanos.

O zagueiro Edu Dracena afirma que, finalmente, a equipe entendeu que não é só zagueiro e volante que têm obrigação de cercar o adversário. Isso é algo que o capitão do time sempre cobrou. Desde o tempo em que a equipe era criticada por sofrer muitos gols.

- Eu sempre vinha falando que não é só o pessoal de trás que tem de marcar. O time todo precisa ajudar. O Muricy conseguiu colocar isso na cabeça dos jogadores. Sem a bola, todos têm de se esforçar para tirar espaço do adversário. Além disso, temos de estar bem posicionados na hora em que estivermos sendo atacados. Acredito que estamos correspondendo - afirma.

Para o defensor, é um alívio ver que o time melhorou defensivamente, mas sem perder poder de fogo. Nos últimos sete jogos, foram 12 gols marcados.

- Esperamos manter essa pegada no jogo contra o América. Se não levarmos gols, saímos classificados. E se marcarmos um, obrigamos o time deles a fazer três - conclui Dracena, lembrando que o Peixe venceu o jogo de ida, quarta-feira passada, na Vila Belmiro, por 1 a 0. Nesta terça, a equipe pode até perder por um gol, desde que marque. Se os mexicanos também vencerem por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

veja também