MENU

Duplas faltas derrubam Sharapova, e Na Li vai à final em Roland Garros

Duplas faltas derrubam Sharapova, e Na Li vai à final em Roland Garros

Atualizado: Quinta-feira, 2 Junho de 2011 as 12:03

Era a melhor chance da carreira para Maria Sharapova vencer Roland Garros, o único Grand Slam que lhe falta no currículo. Sem rivais perigosas como Serena Williams, lesionada, e já contando com as eliminações de Kim Clijsters, Vera Zvonareva e Maria Azarenka, a ex-número 1 aparecia como favorita. Dez duplas faltas, porém, impediram que ela chegasse à final. Encontrando problemas com o vento e diante da agressiva chinesa Na Li, Sharapova sucumbiu. Por 6/4 e 7/5, a chinesa de 29 anos avançou à final do torneio francês.

  Na Li, número 7 do mundo, deve subir para a quinta colocação no ranking da WTA (Foto: Reuters)     Vice-campeã do Australian Open, em janeiro, a chinesa, atual número 7 do mundo, disputará sua segunda final de Grand Slam neste ano. Ela se torna a primeira tenista de seu país a alcançar a decisão em Roland Garros e tentará fazer história ao levantar o troféu - nunca uma chinesa foi campeã em um dos quatro principais torneios do circuito mundial.

Sharapova, por sua vez, deixou escapar o Career Slam - nome dado ao feito em que um tenista conquista os quatro Grand Slams, mesmo que em temporadas diferentes. Em sua casa, a russa, atual número 8 do mundo, tem os troféus de Wimbledon/2004, US Open/2006 e Australian Open/2008. Sua campanha em Roland Garros este ano foi a melhor de sua carreira, igualando a de 2007, quando foi eliminada por Ana Ivanovic na semifinal.     Sharapova só pôde lamentar seus problemas com

o saque nesta quinta-feira (Foto: Agência EFE)     Li começou a partida jogando um tênis ainda mais agressivo que o de Sharapova, tomando a iniciativa dos pontos antes da russa. A tática funcionou para a chinesa, que executou três bolas vencedoras e quebrou o saque da adversária no segundo game. A ex-número 1 saiu ameaçou no terceiro game, mas não converteu nenhum dos três break points que conseguiu.

Sharapova só se recuperou no sétimo game, quando se defendeu bem para chegar a uma chance de quebra e, no ponto seguinte, forçou um erro de Li. O jogo, a partir daí, ficou tecnicamente ruim, com muitas falhas. Sharapova, brigando contra o vento, fez três duplas faltas e cedeu nova quebra no oitavo game, mas Li também cometeu dois erros no nono game e devolveu a "gentileza".

Sacando em 4/5, Sharapova cometeu uma dupla falta a um erro não forçado e se viu diante de três set points. A russa salvou o primeiro, mas errou uma direita fácil, com a quadra aberta, e deu o primeiro set para a chinesa: 6/4.

O jogo seguiu tecnicamente ruim, e Li cometeu uma dupla falta para perder o primeiro game da parcial. Mesmo sem fazer nada espetacular, Sharapova manteve a vantagem. No oitavo game, contudo, a ex-número 1 voltou a ter problemas no saque. Depois de duas duplas faltas e dois erros forçados por devoluções profundas da adversária, a russa cedeu a quebra e o empate: 4/4.

Li continuou confirmando o serviço e, diante da pressão, Sharapova sucumbiu. No 12º game, jogando para forçar o tie-break, a russa cometeu uma dupla falta e um erro forçado para ´dar dois match points à chinesa. Logo no primeiro, outra dupla falta - sua décima no jogo - decidiu a vaga na final de Roland Garros em favor da chinesa.      

veja também