MENU

Ecclestone está preocupado com ronco dos motores 'ecológicos'

Ecclestone está preocupado com ronco dos motores 'ecológicos'

Atualizado: Quarta-feira, 5 Janeiro de 2011 as 11:20

A adoção de motores 'ecológicos' pela F-1 em 2013 virou motivo de preocupação pelos figurões do esporte. Depois do presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, dizer que os motores são pífios para a categoria, foi a vez do chefão Bernie Ecclestone temer os efeitos dos novos propulsores.

Segundo as novas regras das FIA (Federação Internacional de Automobilismo), válidas a partir de 2013, os motores da Fórmula 1  terão quatro cilindros turbo de 1,6 litros, ao invés do atual V8 de 2,4 litros. O motor ecológico visa à maior eficiência dos combustíveis, o que resultaria na diminuição da emissão de gás carbônico.

Com um motor menos potente que o atual, Ecclestone teme que o ronco dos carros da F-1, marca registrada da categoria, desapareça. "Eu não ligo se são motores 1,6 ou 1,8 litros, estou preocupado com o som", afirmou o inglês ao site Motorcc. "Se perdermos o barulho da Fórmula 1, estaremos perdendo uma grande coisa".

Presidente da FIA, Jean Todt quis acalmar os ânimos e garantiu que "os carros da temporada 2013 da Fórmula 1 serão ótimos e produzirão muito barulho". Segundo o dirigente, a escolha dos novos propulsores foi tomada para trazer uma mensagem importante sobre a categoria.

"O desenvolvimento da indústria tem trazido segurança e consciência ambiental, e os fabricantes dos carros têm feito grande progresso nas duas áreas. Com as novas regras, a FIA quer mostrar uma mensagem importante sobre a F-1. Ela é o apogeu do esporte a motor e os motores menores são muito importantes para os construtores", concluiu.

veja também