MENU

Edu Dracena pede fim dos festejos da Libertadores por foco

Edu Dracena pede fim dos festejos da Libertadores por foco

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2011 as 3:22

Depois de conquistar a Taça Libertadores, o Santos ainda está “de ressaca”. O time não encontrou o futebol campeão da América. Foram três jogos de um Peixe apático, bem diferente daquele vibrante do primeiro semestre. Primeiro, uma derrota fora de casa diante do Figueirense (2 a 1). Depois, no Pacaembu, uma vitória magra sobre o frágil América-MG (1 a 0), que figura na zona de rebaixamento e só conquistou um ponto como visitante. Por fim, uma goleada sofrida diante do rival Palmeiras (3 a 0) no último domingo (veja vídeo acima) . Foi a gota d’água para Edu Dracena. O capitão da equipe diz que já passou da hora de parar os festejos e se focar no Brasileirão.

- Temos que colocar a cabeça no Brasileiro. Não pode achar que é normal ficar perdendo. Principalmente o Santos, que é um time vencedor. Temos de esquecer as conquistas. O futebol não permite ficar comemorando por muito tempo.

É bem verdade que o time praiano vem jogando desfalcado. Neymar, Ganso e Elano, protagonistas do título continental, defendem a Seleção Brasileira na Copa América. Por outro lado, o técnico Muricy Ramalho vinha escalando uma equipe quase só de reservas nas primeiras rodadas do nacional, quando o elenco principal se poupava para as partidas decisivas da Libertadores. O desempenho antes do título é superior ao do período de ressaca. Enquanto os reservas somaram 42% dos pontos disputados, a equipe mista somou apenas 33%.

Edu Dracena pede fim das comemorações e foco no

Brasileirão (Foto: Divulgação Santos FC)

  Por isso, os desfalques não servem como desculpa para o técnico Muricy Ramalho, que deu uma bronca em seus comandados no intervalo da derrota do último domingo, quando o Santos já perdia por 3 a 0.

- Muricy puxou a orelha de todo mundo. Hoje, todo mundo quer ganhar do Santos, somos referência. Todo mundo nos respeita bastante, mas também não sentem medo. Se não colocarmos em prática o que vínhamos fazendo na Libertadores e no Paulista, ficará difícil – disse Edu Dracena.

A situação do Santos na classificação, aliás, não é das mais tranquilas. Com dois jogos a menos que os rivais, o time praiano só escapa da zona de degola por ter saldo de gols melhor do que o Atlético-GO. O capitão da equipe minimiza a importância dessa posição incômoda no Brasileirão, mas reconhece que o Santos está em dívida com sua torcida.

- Se isso permanecer até o final de outubro, vai preocupar, mas agora não. Temos dois jogos a menos. Podemos somar seis pontos e subir na classificação. Primeiro, temos de buscar o caminho das vitórias e mostrar um bom futebol, coisa que estamos devendo. Tem de esquecer o Mundial (de Clubes de Fifa) e colocar de vez a cabeça no brasileiro – insiste Edu Dracena.            

veja também