MENU

Eliminação na Libertadores pode gerar desmanche no Flamengo

Eliminação na Libertadores pode gerar desmanche no Flamengo

Atualizado: Terça-feira, 18 Maio de 2010 as 8:15

A partida da próxima quinta-feira contra a Universidad de Chile, fora de casa, pode causar prejuízos muito maiores ao Flamengo do que a eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores. Isso porque, em caso de saída da competição continental, o elenco pode sofrer um verdadeiro desmanche, pois muitos contratos estão perto de chegar ao fim.

O desmanche pode começar pelo ataque, que ficou conhecido como Império do Amor. O contrato de Adriano chega ao fim no dia 30 de maio, antes mesmo de o Brasileirão ser paralisado por conta da disputa da Copa do Mundo da África do Sul. O Imperador tem sondagem de clubes da Europa, como a Roma e o Olympique de Marselha, mas deseja permanecer na Gávea.

Os dirigentes flamenguistas; porém, sabem que o clube não conseguirá pagar de forma integral o contrato do atleta. Atualmente metade dos vencimentos de Adriano são pagos pela Olympikus, fornecedora de material esportivo do clube e que não parece mais disposta a seguir com o investimento por conta do comportamento do atacante fora de campo.

A situação mais complicada é a de Vagner Love. O CSKA Moscou, da Rússia, comunicou que pretende negociar o jogador em definitivo com clubes da Europa e garante ter uma proposta do futebol italiano. O contrato com o Flamengo chega ao fim em 10 de julho e o clube carioca sonha com a renovação do empréstimo, hipótese pouco provável de acontecer.

O volante Maldonado, com contrato até 31 de agosto, também pode sair antes de o Campeonato Brasileiro chegar ao fim. Os direitos federativos do atleta são ligados ao empresário Juan Figger, que pretende negociar o chileno com o futebol europeu. O próprio jogador vem dando entrevistas dizendo que a sua permanência é complicada.

''Não deve ser tão fácil como foi a minha contratação'', costuma dizer Maldonado, quando é perguntado sobre a renovação de contrato.

Os zagueiros David e Álvaro têm contrato até o dia 30 de junho e já negociam a renovação com o Flamengo, mas o acordo está longe de acontecer. O meia Petkovic, com vínculo até o fim de maio, também tem futuro indefinido, embora a sua permanência tenha ganhado força com a saída do vice-presidente de futebol Marcos Braz, antigo desafeto do sérvio. O atleta deseja ficar, mas não conta com um bom ambiente junto ao elenco, o que pode ser decisivo.

O meia Ramon e o atacante Gil têm contrato somente até o fim do ano, mas não deverão ter vínculo prorrogado, pois não fazem parte dos planos do técnico Rogério Lourenço.

O outro atleta com contrato se encerrando antes do término do Brasileirão é o volante Toró, que tem compromisso até 31 de outubro. O atleta; contudo, está com as negociações adiantadas em relação à renovação contratual e deverá permanecer na Gávea.

veja também