MENU

Em clássico, Flu vence o Botafogo de virada

Em clássico, Flu vence o Botafogo de virada

Atualizado: Segunda-feira, 8 Março de 2010 as 12

Na véspera do Clássico Vovô, uma imagem de Wellington Silva vestindo a camisa do Botafogo poderia ter desestabilizado a promessa do Fluminense. Só que em campo, na noite deste domingo, dia 7, no Maracanã, ele não teve dó do "suposto amor" e fez a jogada decisiva da sofrida vitória tricolor por 2 a 1, de virada, sobre o Alvinegro.

O sofrimento do Fluminense para conseguir os três pontos foi injusto. A equipe de Cuca dominou toda a partida e desperdiçou chances desde o início. Com a estratégia defensiva à la Joel, o Botafogo saiu na frente com Herrera, cobrando pênalti, mas não resistiu à pressão. Fred, com um belíssimo gol de voleio, e Mariano fizeram os gols da virada.

Apesar da vitória no clássico, o Flu fica na vice-liderança do Grupo A, atrás do Flamengo no saldo de gols (oito contra nove do Rubro-Negro). Ambos têm nove pontos, com 100% de aproveitamento. O Botafogo está na mesma posição da chave B, mas com seis pontos e ao lado do América, que perde no número de gols marcados (quatro contra seis do Alvinegro). O Vasco é o líder, com nove.

O clássico deste domingo deve marcar a despedida de Maicon. Ele viaja na segunda para acertar detalhes com o CSKA. Em seu provável último ato com a camisa tricolor, o atacante participou do primeiro gol ao cruzar a bola para Fred, mas cometeu pênalti infantil.

Na próxima rodada, o Fluminense joga contra o América, sábado, às 19h30m (de Brasília), em Edson Passos. Antes, o time recebe o Confiança-SE, quarta-feira, também às 19h30m, no Maracanã, pela Copa do Brasil - a equipe joga por um empate sem gols ou por qualquer placar de vitória para avançar à segunda fase.

Também pela Copa do Brasil, o Botafogo joga contra o São Raimundo, no Engenhão, às 21h30m (de Brasília), e se classificação para a fase seguinte com qualquer placar de empate ou vitória. Pela quarta rodada da Taça Rio, recebe o Olaria no Engenhão, domingo, às 17h.

Fred perde gol incrível, e Botafogo aplica veneno de Joel

O Fluminense dominou o primeiro tempo desde o início. Logo aos dois minutos, Maicon recebeu na ponta direita e chutou cruzado. Jefferson espalmou. e a bola sobrou limpa para Fred, na pequena área e com o gol escancarado. Moleza, pensaram os tricolores. Entretanto, de forma bisonha, o atacante concluiu bisonhamente por cima do travessão.

Aos três, Maicon passou para Julio Cesar. O lateral acertou o lado de fora da rede, com perigo. Pouco antes da parada técnica, aos 19, o mesmo jogador deu uma bicicleta e por pouco não acertou o alvo. Seria uma golaço. A bola rondava a área botafoguense insistentemente, mas sempre havia um pé salvador. Até que aos 38, a mesma tática vitoriosa da Taça Guanabara surtiu efeito.

Assista aos melhores momentos da partida:

O Alvinegro fingiu-se de morto e aplicou o veneno no rival. Lucio Flavio cobrou falta, Loco Abreu desviou, e Rafael fez ótima defesa - Fábio Ferreira, no entanto, participou da jogada e estava em posição de impedimento.  O lance seguiu, Maicon tinha a bola dominada, perdeu para Wellington e puxou o zagueiro dentro da área. Pênalti infantil. Herrera bateu alto, no meio do gol e abriu o placar.

Novamente a jogada aérea quase gerou frutos. Jancarlos levantou na área, e Abreu cabeceou para fora. A última chance, aos 46, foi de Fred. Ele subiu e testou para fora.

Fred empata e Mariano vira para o Flu

Apesar da vantagem, o técnico Joel Santana não gostou da atuação do Alvinegro no primeiro tempo. Mas pouca coisa mudou na etapa final, e o Fluminense manteve a pressão. Aos 12, Julio Cesar recebeu de Conca e chutou nas mãos de Jefferson. Fred se redimiu da canelada do primeiro tempo em grande estilo. Aos 16 minutos, Maicon cruzou da direita e o artilheiro acertou um voleio violento no canto direito. Na comemoração, ele mostrou uma homenagem à filha Geovanna: “Papai te ama”.

Já o Papai Joel não estava tão amoroso. Irritado com a atuação retraída da equipe, ele colocou o talismã Caio no lugar de Eduardo, que saiu vaiado. O Tricolor ajudou. Conca fez falta violenta em Lucio Flavio e recebeu o cartão vermelho, aos 22. O Botafogo, no entanto, não conseguiu transformar a vantagem numérica em chances de gol. Para piorar, Herrera fez falta tola no campo de ataque e também foi expulso.

Joel ainda lançou Edno, que fez a sua estreia com a camisa alvinegra, no lugar de Lucio Flavio. Mas os minutos finais foram do Flu. E o gol da vitória saiu em ótima jogada de Wellington Silva, aos 37. Ele driblou um adversário e cruzou para Mariano completar: 2 a 1 e festa nas arquibancadas. O próprio Wellington teve a chance do terceiro, aos 44, mas Jefferson fez defesa excepcional. O goleiro só não impediu o grito orgulhoso de “time de guerreiros” entoado pela torcida tricolor no fim do jogo.

veja também