MENU

Em manhã de muitas broncas, Leão faz experiências em coletivo no CT

Em manhã de muitas broncas, Leão faz experiências em coletivo no CT

Atualizado: Quarta-feira, 23 Novembro de 2011 as 11:54

Experiências, muitas broncas e rendimento ruim. É dessa maneira que pode ser classificado o coletivo comandado pelo técnico do São Paulo, Emerson Leão, na manhã desta quarta-feira, quando ele começou a trabalhar a equipe para o clássico de domingo, contra o Palmeiras, marcado para o estádio do Pacaembu. O trabalho no campo principal do CT da Barra Funda teve aproximadamente 1h10m de duração e terminou com empate por 0 a 0.

Sem poder contar com o zagueiro Xandão e o meia Lucas, ambos suspensos, o treinador começou o treino com João Filipe na zaga e Wellington e Denilson de volta ao meio-campo. O esquema ofensivo foi mantido com a seguinte formação: Rogério Ceni; Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Denilson e Cícero; Dagoberto, Luis Fabiano e Fernandinho. Após deixar a bola rolar nos primeiros 20 minutos, Leão começou a trabalhar as jogadas de bola parada.

Leão cansou de dar broncas durante o coletivo realizado na manhã desta quarta-feira no CT  (Foto: Vipcomm) Primeiro, treinou escanteios pela esquerda, com Dagoberto fazendo a cobrança. Pela direita, trabalhou faltas da entrada da área. Como não gostou do desempenho de Dagoberto, trocou e mandou que Fernandinho fosse o encarregado da batida.

Foi aí que surgiu a maior bronca do treinamento. O treinador queria que o atacante chutasse a gol para que algum jogador aparecesse no meio do caminho e desviasse de cabeça. Após duas batidas corretas, o atacante errou várias em seguida. Após o quarto vacilo, o treinou olhou para o atleta e falou.

- Chuta para o gol....Ou você acerta ou vou fazer você pagar 50 (polichinelos) – gritou o treinador. Irritado, Fernandinho cobrou mais uma falta de forma bisonha e foi novamente repreendido pelo técnico que, na sequência, encerrou a primeira parte do treino.

Após um breve intervalo para hidratação, o coletivo recomeçou com duas mudanças no time titular: Marlos na vaga de Fernandinho e Jean no lugar de Cícero. Isso não alterou o esquema com os três homens da frente. Quando a equipe não tinha a bola, Marlos e Dagoberto recuavam para compor o meio. O desempenho foi ruim novamente. Em determinado momento, Leão reclamou com Dagoberto, que pouco se empenhou no treino e com Casemiro, que novamente deixou a desejar atuando na equipe reserva. Assim que terminou o coletivo, o técnico fez questão de reunir todo o elenco no gramado para uma nova conversa. Na sequência, os atletas fizeram alongamento e foram dispensados.

Na sexta-feira, o treinador fará um novo coletivo para definir o time que irá a campo no final de semana. No próximo treino, o zagueiro Bruno Uvini, outro candidato a vaga de Xandão, poderá ser testado.

veja também