MENU

Em meio a mistério, Cielo não aparece, e seleção embarca para Mundial

Em meio a mistério, Cielo não aparece, e seleção embarca para Mundial

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2011 as 12:06

Oficialmente, ninguém ali confirmava. Mas o certo é que, no fim, o mais esperado não apareceu. Mesmo com passagem marcada para a madrugada desta segunda-feira para Macau, Cesar Cielo evitou o encontro com jornalistas e não se apresentou com o restante da delegação para o período de aclimatação para o Mundial de Xangai. Flagrado no exame antidoping ao lado de outros três nadadores, o campeão olímpico e mundial teria viajado em voo diferente dos outros nadadores da seleção.

Na noite de domingo, a maior parte da seleção se apresentou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para o embarque para Macau - Thiago Pereira foi direto dos EUA, onde treina. Responsável pela delegação, Dr. Marcos Bernhoeft chegou a mostrar a jornalistas as passagens de Cielo e de seu técnico, Alberto Silva, o Albertinho. Dois nadadores, no entanto, confirmaram o embarque antecipado do principal nome da natação brasileira. Além dele e de Albertinho, o superintendente técnico da CBDA, Ricardo Moura, também teria ido antes para Macau.

Delegação brasileira aguarda o check-in em São Paulo (Foto: João Gabriel Rodrigues / GLOBOESPORTE.COM)

  - Eu não sei dizer. Ele poderia estar lá dentro (na sala de embarque), mas sei que ele não está porque eu estou aqui desde o começo. Eu acho que ele poderia ter ido em outro voo ou ainda vai. Não sei – disse Bernhoeft.

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) confirmou na sexta-feira ter recebido da Federação Internacional de Natação (Fina) um pedido de suspensão de Cesar Cielo, Nicholas Santos, Henrique Barbosa e Vinícius Waked, flagrados em antidoping por uso de furosemida. O TAS destacou também o pedido de urgência para que o caso seja julgado antes do Mundial de Xangai, de 24 a 31 de julho. Se forem suspensos, os resultados dos atletas desde o Troféu Maria Lenk, em maio, serão anulados.

A Fina sugere a substituição da advertência estipulada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) por uma suspensão. O período de inelegibilidade ficaria a cargo do TAS. O tribunal informou ainda a necessidade de que todas as partes envolvidas entrassem em acordo para que o caso seja julgado em caráter de urgência. Os nadadores e a CBDA informaram que concordam.

A audiência deve ser realizada em Macau, onde Cielo e a delegação farão aclimatação para o Mundial de Xangai. Nicholas e Henrique foram cortados da equipe porque tinham obtido índices no Maria Lenk. Vinícius não chegou a se classificar.

Nadadores mostram constrangimento

Henrique Rodrigues treina com Cielo no P.R.O. 16

(João Gabriel Rodrigues / GLOBOESPORTE.COM)

  Os outros nadadores demostraram constrangimento ao falar do assunto. A maioria, no entanto, admitiu que as polêmicas atrapalham a preparação para o Mundial.

- Isso foi uma coisa que preocupou bastante. Todos sentiram muito o que aconteceu. Mas agora é passar por cima disso. Temos de parar de pensar no caso. Isso é passado. Até porque não foi um erro deles, foi um erro do laboratório. Estamos confiantes de que vai dar tudo certo para eles – disse Henrique Rodrigues, que treina ao lado de Cielo e dos outros nadadores flagrados no exame no projeto P.R.O. 16.

Daynara de Paula, que ficou seis meses suspensa da natação após ter sido flagrada pelo uso da mesma substância de Cielo - furosemida- preferiu não comentar a polêmica. Única nadadora com índice para provas individuais no Mundial, ela afirmou, no entanto, que, após ter passado por isso, não esperava mais por casos como o de Fabíola Molina, também pega no doping antes da competição.

- Eu fiquei triste. Pensei que as pessoas ficassem mais atentas – disse.

Um dos principais nomes da delegação, Felipe França se disse confiante antes do embarque. Para o nadador, Cielo não será suspenso pelo TAS e competirá em Xangai.

- É ruim (a situação). Mas tenho certeza de que ele vai competir - afirmou.            

veja também