MENU

Em nova noite da molecada, Santos derrota o São Caetano

Em nova noite da molecada, Santos derrota o São Caetano

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2010 as 12

O Santos continua sem adversários no Campeonato Paulista. Neste domingo, a equipe comandada pelo técnico Dorival Júnior, que já havia garantido por antecipação a liderança da fase de classificação, conquistou sua quarta vitória consecutiva ao bater o São Caetano por 3 a 1, em duelo realizado no estádio Anacleto Campanella, no ABC.

Os números da campanha santista realmente impressionam. São 14 vitórias em 18 partidas disputadas, com o melhor ataque da competição (57 gols) e a quarta melhor defesa (22 gols sofridos), totalizando 44 pontos, sete a mais do que o vice-líder Santo André.

Domínio santista e placar igual

O Santos entrou em campo sem surpresas na escalação. Com Robinho, recuperado de contusão, na vaga de Paulo Henrique Ganso, suspenso, o time da Baixada Santista abriu o marcador no seu primeiro ataque na partida. Aos dois minutos, Marquinhos cobrou falta para a área, e o atacante Hugo, do Azulão, tentou fazer o corte de cabeça, mas tocou no canto direito de Luiz, que nada pôde fazer. O árbitro Guilherme Cereta de Lima, no entanto, deu o gol para o camisa 10 do Peixe.

O gol fez do Santos o senhor da partida. O time tinha espaço e facilidade para tocar a bola, sempre pelo lado esquerdo, por onde Neymar e Robinho caíam e Léo apoiava constantemente. Aos 13, Marquinhos quase fez o segundo gol. Em cobrança de falta, ele acertou o travessão. Dez minutos depois, Robinho fez jogada individual e, da entrada da área, chutou de pé direito. Luiz fez defesa parcial e, na sobra, André acertou a trave.

O tempo passava, e o panorama da partida seguia inalterado. O Santos atacava, e o São Caetano se defendia. Aos 27 minutos, foi a vez de Marquinhos, em chute de fora da área, exigir bela defesa de Luiz. O domínio alvinegro se refletia nas estatísticas: até os 30 minutos, o Peixe já havia finalizado oito vezes, contra apenas duas do rival.

Assista aos gols da partida:

No entanto, como nem sempre o futebol é lógico, o São Caetano deixou tudo igual no marcador aos 38. Após falha de Pará na saída da defesa, a bola bateu em Fernandes e sobrou na área para Hugo. O atacante girou e, com categoria, bateu no canto direito de Felipe.

Mais emoção no segundo tempo

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo, que começou de maneira eletrizante. Logo com um minuto, Neymar desceu pela esquerda, invadiu a área e cruzou para André. Anderson Marques, no meio do caminho, fez o corte e evitou o segundo gol santista. O Azulão respondeu aos cinco. Fernandes avançou pela esquerda e cruzou, sobrando na direita da área para Wanderley, que disparou uma bomba de pé direito e acertou o travessão de Felipe.

Logo depois, a arbitragem prejudicou o Santos. Marquinhos fez lançamento primoroso para Neymar, que, em posição legal, dominou e bateu no canto esquerdo de Luiz. O auxiliar, erradamente, marcou impedimento do atacante.

O jogo seguiu aberto, com os dois times criando chances. Aos 20 minutos, Wanderley chutou de fora da área e Felipe espalmou. O Santos respondeu dois minutos depois e reencontrou o caminho das redes. Após cruzamento da direita de André, Neymar, livre na segunda trave, cabeceou com estilo e colocou no ângulo direito de Luiz. Na comemoração, todos os jogadores correram para abraçar o técnico Dorival Júnior no banco de reservas.

E tinha tempo para mais. Para encerrar a exibição de gala do time da Baixada Santista, Arouca deu belo passe para Robinho, que invadiu livre a área e, na saída de Luiz, tocou com categoria no canto direito. Nos minutos finais, o Peixe tocou a bola e esperou o tempo passar para comemorar mais um triunfo.

veja também